F1
16/08/2018 11:52

Chefe agradece Sainz por “grande contribuição” em processo de evolução da Renault na F1

Cyril Abiteboul trocou Carlos Sainz Jr. por Daniel Ricciardo, mas é grato pela dedicação do espanhol, agora acertado com a McLaren. Abiteboul, chefe da Renault, destacou o “trabalho incessante” de Sainz em Enstone
Warm Up / Redação GP, de Porto Alegre
 Carlos Sainz (Foto: Renault)
De saída para a McLaren ao fim de 2018, Carlos Sainz Jr. ouviu elogios do chefe da Renault, Cyril Abiteboul. O dirigente francês destacou a “grande contribuição” e o “trabalho incessante” do piloto espanhol para ajudar a escuderia a voltar ao topo na F1.
 
“Apesar de ser uma situação inusitada, Carlos foi uma grande contribuição para o progresso da equipe desde ano passado através de seu trabalho incessante e talento natural”, disse Abiteboul.
 
“Desejo o melhor para ele em 2019 e além com essa transferência agora confirmada para a McLaren. Por enquanto vamos focar em disputar a segunda parte da temporada juntos”, seguiu.
Carlos Sainz Jr. ganhou elogios da Renault (Foto: Renault)
A “situação inusitada” citada por Abiteboul tem a ver com as condições contratuais de Sainz. O espanhol defendeu a Renault enquanto emprestado pela Red Bull, que bancou a carreira através do programa de jovens pilotos. Carlos caiu de paraquedas em Enstone nas últimas corridas de 2017 e lidava com a possibilidade de sair, caso fosse do interesse da equipe de energéticos. Esse interesse não foi manifestado, levando Sainz a acertar com a McLaren.
 
A própria Renault também não quis se comprometer com Sainz. O espanhol já sabia que estava sem vaga desde o anúncio de que Daniel Ricciardo formaria dupla com Nico Hülkenberg.
 
Ao longo de 16 provas com a Renault até aqui, Sainz pontuou nove vezes e teve um quinto lugar no GP do Azerbaijão como melhor resultado. Em 2018, Carlos é o 11º no Mundial de Pilotos.