Chefe da Caterham admite decepção, mas lembra: “35 meses atrás nós nem existíamos”

Tony Fernandes, chefe da Caterham, admitiu que está desapontado com os resultados do time, mas lembrou que a equipe foi formada recentemente. Dirigente se mostrou confiante de que as metas serão cumpridas


Tony Fernandes, chefe da Caterham, admitiu que está desapontado com o desempenho da equipe, que ainda não conseguiu marcar seu primeiro ponto na F1. O dirigente, no entanto, lembrou que o time é novo e se mostrou confiante de que as metas serão atingidas.

“Nós ainda não marcamos o nosso primeiro ponto e temos muito trabalho para fazer para reduzir a distância para o pelotão à frente, que agora é menor que 1s”, falou. “É justo dizer que nós estamos desapontados com onde estamos, assim como temos certeza aqueles que nos apoiam também estão”, reconheceu.
 

Fernandes acredita que metas da equipe serão cumpridas (Foto: Caterham)


“No entanto, a crença de que nós podemos alcançar aquilo que planejamos é o que nos move e nós temos de nos lembrar que 35 meses atrás nós nem existíamos”, ressaltou.

Fernandes também lembrou dos processos judiciais enfrentados pela Caterham – Grupo Lotus e Force India – também interferiram na evolução da escuderia.

“Desde o primeiro dia deste time, nós tivemos de lutar extremamente duro e, fora da pista, nós tivemos que lidar com dois grandes casos judiciais”, ponderou. “Os dois casos que tivemos de enfrentar, com o Grupo Lotus e a Force India, foram dolorosos para o time e pessoalmente para todos os envolvidos, mas nós não deixamos isso nos distrair.”

“Enquanto essas lutas eram vencidas nos tribunas, nós continuamos a fazer um progresso significativo na pista, particularmente comparado aos outros dois times que entraram no esporte na mesma época que nós”, avaliou.

O dirigente garantiu que o time está determinado a progredir e alcançar os times que estão à sua frente. “Estamos absolutamente determinados a continuar ampliando esse progresso e usar a paixão que temos para alcançar o pelotão intermediário e continuar nos empurrando para a frente. E vamos chegar lá”, garantiu.

“Nós temos tudo no lugar para alcançar as nossas metas e com a grande determinação que temos para obter sucesso, podemos partir deste ponto e escalar o grid”, completou.

O Grande Prêmio cobre 'in loco' neste fim de semana a 12ª etapa do Mundial de F1, o GP da Bélgica, direto de Spa-Francorchamps, com Evelyn Guimarães.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube