F1

Chefe da Ferrari defende estratégia desenhada para Leclerc no Azerbaijão: “Não fizemos nada de errado”

Mattia Binotto defendeu a estratégia da Ferrari para Charles Leclerc no GP do Azerbaijão. O monegasco começou bem e permaneceu mais tempo que o necessário na pista e terminou apenas na quinta colocação. Binotto afirma que estratégias diferentes sempre são discutidas após a corrida

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
Chefe de equipe da Ferrari, Mattia Binotto saiu em defesa da estratégia desenhada para Charles Leclerc durante o GP do Azerbaijão, realizado no último domingo (28). O monegasco largou em oitavo e surgiu como um candidato à vitória, mas o time italiano segurou o piloto por muito tempo na pista, atrasou o pit-stop e ele terminou apenas na quinta colocação.

Em conversa com jornalistas após a etapa em Baku, Binotto citou que uma estratégia diferente poderia ser realizada, mas que estas hipóteses sempre são discutidas após as corridas, e que acredita que o time não fez nada de errado.

"Foi algo que discutimos após a corrida. Talvez sim, poderia ter sido uma aposta diferente, talvez parando mais cedo ou tentando durar mais tempo com os médios, mas você sempre discute diferentes estratégias no fim da corrida. Somando tudo, acho que não fizemos nada de errado", declarou o italiano.
Charles Leclerc (Foto: AFP)
Líder dos três treinos livres, Leclerc era um dos favoritos a anotar a pole-position, mas bateu no muro na segunda parte da classificação, ficando apenas com a oitava colocação no grid. Ele defendeu o trabalho da equipe na corrida, e assumiu responsabilidade pelo resultado abaixo do esperado. Ele ocupa a quinta posição no campeonato, com 47 pontos.

"Eu concordo completamente com o Mattia. Acho que nosso carro tinha potencial de ficar com a pole-position, e joguei nossas chances fora tocando no muro no sábado. Foi meu erro, eu tenho responsabilidade, e hoje foi o melhor que pude fazer ali", disse o monegasco. “Acho que existe uma razão. Preciso olhar os dados antes de comentar, porque eles têm muito mais dados do que eu tenho no carro”, declarou.