Chefe da Ferrari diz que temporada 2020 pode ir “até primeiros meses de 2021”

Campeonato de 2020 em 2021? Pode acontecer na F1. A medida, que seria inédita na categoria, foi apontada como opção por Mattia Binotto, chefe da Ferrari. O dirigente disse que FIA e Liberty Media estão com “carta branca” para fazer mudanças

Da mesma forma que ninguém sabe ao certo quando a temporada 2020 da Fórmula 1 começa, também é exercício dos mais difíceis imaginar quando termina. A categoria tenta realizar o maior número possível de provas no segundo semestre, superando os contratempos da pandemia do coronavírus no primeiro, mas já não descarta uma medida que seria inédita na história do campeonato: de acordo com Mattia Binotto, chefe da Ferrari, é possível que a disputa só se encerre no começo de 2021.
 
"Nós podemos esperar diversas mudanças”, disse Binotto, entrevistado pela emissora italiana Sky Sports. “Por exemplo, as atividades do fim de semana podem ser reduzidas para dois dias, o que permitiram realizar alguns GPs em sequência. Além disso, a temporada pode também durar até os primeiros meses de 2021. Só que ainda não há nada definido e precisamos esperar pelas decisões", seguiu.
A temporada da F1 costuma acabar em novembro ou dezembro. Mas não em 2020… (Foto: Haas)
O cenário mais provável no momento é de uma temporada durando até metade de dezembro, indo uma ou duas semanas além do originalmente previsto. Só que esse plano se torna insustentável em caso de novos adiamentos, um cenário bastante plausível. O panorama dinâmico leva escuderias a confiar por completo no que quer que seja decidido pela alta cúpula da F1.
 
"As equipes deram liberdade completa à FIA e ao Liberty Media para completar o calendário. Normalmente esse não é o caso, mas nós percebemos que agora é necessário dar essa carta branca para eles", comentou Binotto.
 
Um calendário se arrastando para além do fim do ano mudaria a dinâmica da temporada 2021. Equipes e pilotos teriam tempo de descanso e preparação mínimos antes da nova disputa. O que joga a favor é que, com a implementação do novo regulamento adiada para 2022, a expectativa é de que os carros sigam essencialmente os mesmos ano que vem. Isso tira, por exemplo, a importância de uma pré-temporada nos moldes tradicionais.
 
O plano atual da F1 é abrir a temporada 2020 em 14 de junho, data do GP do Canadá. Ao todo, a categoria prevê entre 15 e 18 provas no campeonato.

 

Paddockast #54
NO ANO DA DANÇA DAS CADEIRAS, QUEM DEVE FICAR SEM CONTRATO?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

COMO SE PREVENIR DO CORONAVÍRUS:
 

☞ Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel.
☞ Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir.
☞ Evite aglomerações se estiver doente.
☞ Mantenha os ambientes bem ventilados.
☞ Não compartilhe objetos pessoais.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube