F1

Chefe da Ferrari lamenta desempenho na classificação, mas minimiza: “Melbourne não é pista ideal”

Com Sebastian Vettel em terceiro e Charles Leclerc em quinto, Mattia Binotto lamentou desempenho abaixo do esperado na classificação, mas acredita que o circuito de rua de Albert Park não é o ideal para mostrar o potencial do SF90

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
Apesar de chegar com favoritismo na Austrália depois do bom desempenho na pré-temporada, a Ferrari viu as duas Mercedes dominarem os treinos livres e ficarem com a primeira fila do grid da prova que acontece neste domingo (17), em Melbourne, e que abre a temporada 2019 da Fórmula 1. Mesmo superada, o clima na equipe italiana é de calma.

Em entrevista após a classificação, o chefe de equipe Mattia Binotto comentou que o resultado não é o ideal, mas que as características do circuito favoreceram a Mercedes, que registrou a pole em seis edições consecutivas do GP da Austrália.

"Não podemos dizer que é o resultado que estávamos esperando, mas temos ciência de que o Albert Park não é a pista ideal para nós. Suas características não se encaixam com o nosso carro. É claro que precisamos melhorar, conseguimos um grande número de informações para identificar as áreas que precisamos trabalhar", disse o italiano.
Sebastian Vettel (Foto: Ferrari)
Binotto também falou do desempenho de seus pilotos. O chefe elogiou o conhecimento do tetracampeão mundial Sebastian Vettel, que largará em terceiro, e minimizou os erros do jovem Charles Leclerc, que fará sua estreia pelo time de Maranello no domingo. Mattia também mostrou confiança no time para o resto da temporada.
 
"Como normal, Seb mostrou que sabe utilizar todos os centímetros da pista, e o Charles teve o primeiro grande teste. Alguns pequenos erros, mas nada que comprometa", declarou. "Temos mais 20 sessões de classificação e 21 corridas pela frente. É um jogo longo e estamos preparados pra jogar", concluiu.