F1

Chefe da Ferrari lastima por perda de pódio no México e critica punição “excessiva e injusta” a Vettel

Maurizio Arrivabene foi da euforia à frustração em pouco mais de três horas. O chefe de equipe da Ferrari não se conformou ao ver Sebastian Vettel perder o terceiro lugar no GP do México em razão de uma punição imposta pelos comissários de prova por ter feito uma “manobra anormal de direção” para se defender de Daniel Ricciardo. “Merecíamos o pódio”, disse o dirigente

Warm Up / Redação GP, de Sumaré

No desfecho de um GP do México cheio de reviravoltas no último domingo (30), quem riu por último foi a Red Bull. Max Verstappen cruzou a linha de chegada em terceiro lugar, mas foi punido em 5s por ter ganho vantagem ao cortar caminho pela grama ao se defender da manobra de ultrapassagem de Sebastian Vettel, que acabou herdando o pódio do holandês. Mas, três horas depois, era a vez de o piloto da Ferrari sofrer uma punição por conta de uma “mudança anormal de direção” ao se defender dos ataques de Daniel Ricciardo. Assim, o alemão teve 10s acrescidos ao seu tempo de volta e viu o piloto da Red Bull receber o troféu de terceiro lugar no Autódromo Hermanos Rodríguez.
 
Chefe da Ferrari, Maurizio Arriabene se mostrou inconformado por ver sua equipe perder o pódio no México. A última vez que a escuderia de Maranello chegou ao top-3 neste ano foi em casa, no GP da Itália, com Vettel. Ficou o gosto amargo e a sensação de injustiça ao ver o tetracampeão punido pela manobra diante de Ricciardo, que festejou o terceiro lugar três horas depois da bandeirada final.
Maurizio Arrivabene se mostrou frustrado com a punição imposta a Sebastian Vettel (Foto: Ferrari)
“Hoje merecíamos totalmente o pódio. A equipe toda mostrou um grande caráter, e os pilotos fizeram um grande trabalho. Infelizmente, o resultado foi tomado pela burocracia por uma decisão que considero excessiva e injusta em alguns aspectos”, bradou o dirigente italiano.
 

O resultado final do GP do México tornou ainda mais frustrante o segundo semestre para a Ferrari na temporada 2016 da F1. A equipe, que não vence desde o ano passado, viu sua desvantagem para a Red Bull aumentar com a oficialização da punição a Vettel, que não tem mais chance de alcançar Daniel Ricciardo no terceiro lugar do Mundial de Pilotos.
 
Já no Mundial de Construtores, a Red Bull soma 427 pontos, 62 a mais do que a Ferrari, ficando muito próxima de garantir o vice-campeonato da temporada. Caso a colocação se confirme, a escuderia de Maranello vai descer um degrau em relação a 2015, quando venceu três corridas — todas com Vettel — e só terminou atrás da Mercedes.