Chefe da Haas assume que sequer discutiu nome de Schumacher: “Ferrari que escolheu”

A Haas nem tenta mais esconder: quem escolheu Mick Schumacher para a equipe foi a Ferrari, e pronto. Assim, em 2021 o time americano terá dois novatos na F1

A novidade no mundo da Fórmula 1 na última quarta-feira (3) foi o anúncio de que Mick Schumacher, filho do heptacampeão mundial Michael, ocupará um dos carros da Haas no grid de 2021. Mas o curioso é que a escolha não foi exatamente da equipe americana.

Apesar de, em um primeiro momento, o discurso ter sido de que o jovem de 21 anos “venceu corridas, conseguiu pódios e foi ótimo contra alguns dos excepcionais talentos de 2020”, a Haas já assumiu que o nome de Schumacher foi forçado a ela.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Günther Steiner, chefe da Haas, com Mick Schumacher (Foto: Haas)

Quem disse foi Günther Steiner, chefe da equipe, ao site alemão Speedweek: “Eu queria um piloto da F2, não de alguma classe abaixo, porque aí o risco seria muito grande. Por nossa cooperação com a Ferrari, falei com Mattia Binotto (chefe ferrarista) e pedi alguém da academia deles. Mas os nomes não foram discutidos.”

“A Ferrari decidiu que Mick seria o piloto promovido e, claro, por mim tudo bem”, resumiu Steiner, sem esconder o jogo.

“Ter Schumacher na Haas é, claro, uma grande honra e vai causar interesse em todo o mundo. Você precisa saber lidar com isso, porque pode se virar contra você. De qualquer forma, queremos dar a ele o melhor material possível, para que possamos trabalhar em busca de um futuro brilhante”, completou Steiner.

Ao lado de Schumacher, a Haas vai ter outro novato: Nikita Mazepin. No caso do russo, estima-se que a chegada à equipe seja impulsionada por um aporte financeiro inicial de US$ 40 milhões (ou R$ 213,2 milhões, na cotação atual) por temporada.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar