Chefe da Haas vê progresso com carros terminando GP em Ímola: “É nosso plano”

Günther Haas tem buscado mudar sua fama de rabugente com a nova realidade da Haas, e elogiou Mick Schumacher e Nikita Mazepin por simplesmente terem visto a bandeirada no GP da Emília-Romanha

O GP da Emília-Romanha teve batalha no topo, bagunça no meio e, curiosamente, pessoas felizes no fim: segundo Günther Steiner, chefe da Haas, o fato de que os dois pilotos da equipe, mesmo andando bem distantes do resto do pelotão, chegaram até o final, significa progresso.

Foi o que ele disse após a prova em Ímola, segundo o portal The Checkered Flag. Para Steiner, progresso desse nível é o que a Haas pode esperar e tentar conquistar neste ano de 2021, com Mick Schumacher e Nikita Mazepin, dois estreantes, formando a dupla da equipe.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Nikita Mazepin (Foto: Haas)

“Levamos os dois carros inteiros para casa em uma corrida cheia de eventos e com mudanças climáticas. Algumas coisas tentaram nos atrapalhar, mas ao final nos recuperamos e Nikita e Mick foram até a bandeira quadriculada, algo muito bom”, começou Steiner.

“É o que eu sempre quero ver, que a gente dê todas as voltas e que os caras aprendam. Quero que eles continuem melhorando e, especialmente para Nikita, foi bom terminar pois ele não conseguiu no Bahrein”, seguiu.

“Agora Mazepin tem uma corrida finalizada em sua carreira. Já Mick foi bem no começo da prova. Por mais que o resultado não te faça exatamente feliz, o que te faz feliz é que nós da Haas fizemos progresso. Esse é nosso plano, e se pudermos continuar assim, com menos erros e mais desempenho, é para isso que estamos na pista neste ano”, concluiu o dirigente.

Steiner, Mazepin, Schumacher e a Haas voltam à pista em Portimão, com o GP de Portugal, daqui duas semanas.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube