Chefe da Lotus critica atitude de Vettel em Sepang, mas diz que ainda é cedo para ordens de equipe

Eric Boullier, chefe de equipe da Lotus, desaprovou o comportamento de Sebastian Vettel na Malásia, mas disse que ainda é cedo para ordens de equipe. "O campeonato ainda está em um estágio inicial"

Depois da polêmica envolvendo Sebastian Vettel e a Red Bull no GP da Malásia, onde o alemão desobedeceu a uma solicitação direta da equipe, Eric Boullier, chefe da Lotus, entende que ainda é cedo para impor ordens de equipe. O dirigente afirmou que possui experiência com a desobediência de pilotos, mas sente que ainda não é necessário tomar partido, porque a temporada está apenas no começo e tem se mostrado bastante equilibrada até o momento.

Em Sepang, há duas semanas, o tricampeão recebeu ordens para manter a segunda posição atrás do companheiro Mark Webber, que liderava a prova malaia. Vettel, entretanto, ignorou o pedido da equipe e, após o pit-stop final da corrida, superou o australiano. A atitude irritou o colega de time, que não poupou críticas ao comportamento de Sebastian, que chegou a pedir desculpas pelo episódio.

Boullier disse que ainda é cedo para ordens de equipe (Foto: Lotus/ Andrew Ferraro/LAT Photographic)

"Isso acontece por causa da adrenalina e a emoção de vencer uma corrida, mas eu acho que na F1 isso não deve acontecer. Em primeiro lugar, não se deve ter ordens de equipe em um estágio inicial do campeonato. Quando isso acontece é necessário corrigir e corrigir rapidamente", explicou o comandante de Kimi Räikkönen e Romain Grosjean. Boullier também desaprovou a atitude de Vettel em Sepang.

"Não podemos esquecer que os pilotos são pagos para trabalhar para você, assim como para a empresa", disse o francês. "Não vejo em nenhum lugar do mundo um lugar onde uma pessoa desobedece a uma ordem sem ser punido depois ou pelo menos sem prestar esclarecimentos da razão pela qual desobedeceu a determinação dada", completou Eric, acrescentando que faria seus pilotos cumprirem as ordens.

"Um de nossos pilotos é famoso por fazer aquilo que queremos, mas quando você tem 600 pessoas atrás de você, precisa existir certo respeito pela equipe", concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube