Chefe da McLaren admite que confiabilidade do carro é motivo de preocupação em Woking

Em 2012, problemas mecânicos minaram as chances da McLaren brigar pelos títulos de pilotos e construtores e derrubaram os ingleses para a terceira posição na classificação das equipes

A McLaren ainda não está confiante de que seu carro para o Mundial de 2013, o MP4-28, será capaz de completar todas as corridas do campeonato sem apresentar problemas mecânicos. É com essa preocupação que o time viaja para Melbourne, onde, neste fim de semana, o GP da Austrália abre a temporada.

Chefe da escuderia de Woking, o inglês Martin Whitmarsh falou sobre o tema e admitiu o estado de alerta. Segundo ele, o risco existe porque o time buscou aprimorar o modelo do ano passado.

“Com um novo carro, você nunca pode estar tão confiante quanto gostaria porque, se o carro é estável e confiável, você quer mudá-lo para torná-lo mais rápido, mais leve, mais aerodinâmico ou algo”, declarou Whitmarsh. “Nós nos demos uma plataforma que é nova para garantir que poderemos desenolvê-la durante a temporada”, continuou.

A McLaren ainda tem dúvidas acerca da confiabilidade do MP4-28 (Foto: Getty Images)

Problemas mecânicos atrapalharam bastante a vida de Lewis Hamilton e Jenson Button em 2012, custando pódios e até mesmo vitórias aos pilotos. Para piorar, no primeiro dia da pré-temporada de 2013, uma falha na bomba de combustível, redesenhada para evitar as falhas do passado, tirou de Button mais de três horas de tempo de pista. À época, o dirigente se disse frustrado pelo ocorrido, mas adotou a linha do “menos mal que aconteceu agora”.

Whitmarsh disse que, para contornar os problemas, a McLaren está “trabalhando duro junto à Mercedes-Benz em alguns dos erros do ano passado, bem como internamente”. Uma “vigilância constante”, definiu. Porém, o britânico fez uma ponderação: “Não podemos ficar muito obcecados com a perseguição da confiabilidade a ponto de mudarmos o carro”.

“Claramente, assumimos um risco mudando o carro do ano passado. Terminamos com o carro mais rápido nas últimas corridas. Teria sido fácil ter continuado a desenvolver aquele carro”, afirmou o chefe da equipe.

Se a McLaren não tivesse optado por essa grande mudança, teria o carro mais rápido no começo desse ano, avaliou Whitmarsh. “Mas fizemos várias mudanças ao pacote geral acreditando que você precisa estar competitivo em 19 corridas, para ser capaz de desenvolvê-lo”, arrematou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube