Chefe da McLaren admite risco com opção por Magnussen, mas mostra confiança em novato

Martin Whitmarsh, chefe da McLaren, reconheceu que a contratação de Kevin Magnussen para a temporada 2014 da F1 é um risco para o time, mas se mostrou confiante em um resultado positivo

Martin Whitmarsh, chefe da McLaren, reconheceu que o time de Woking assumiu um risco ao contratar Kevin Magnussen para a temporada 2014 da F1. Novato chega ao Mundial para assumir a vaga de Sergio Pérez como companheiro de Jenson Button.
 
Magnussen chega à F1 depois de impressionar e conquistar o título da World Series na temporada 2013. Apesar de a McLaren já ter promovido a estreia de um novato em 2007, quando Lewis Hamilton fez seu debute em Woking, Whitmarsh acredita que a situação de agora é bastante diferente.
Whitmarsh exaltou Magnussen, mas admitiu risco com opção da McLaren (Foto: McLaren)
“Nós fizemos isso com Lewis, mas quantas vezes isso acontece na sua carreira?”, questionou em entrevista ao jornal britânico ‘The Independent’. “Nós poderíamos ter quebrado cara”, comentou.
 
“A única coisa que vou dizer – e eu evito pensar nisso, mas vou dizer – foi mais fácil com Lewis, pois nós o enchemos de testes de uma maneira que você não pode mais fazer”, ponderou. “Então existe um risco, mas não estaríamos fazendo isso se não pensássemos que funcionaria”, assegurou. 
 
Meses atrás, Magnussen testou pelo time de Woking e o dirigente acredita que o jovem piloto mostrou que tinha potencial já no treino com novatos realizado em Silverstone. “O que foi impressionante foi a consistência – não teve um único erro”, frisou. 
 
“Eu também participei da reunião com os engenheiros no fim do dia e ele tinha vários engenheiros ao redor e ao menos outros 20 em uma videoconferência”, contou. “Eu me sentei e ouvi ao feedback dele, como ele era claro e preciso, a confiança e percebi: ‘Este cara é especial’”, encerrou. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube