F1

Chefe da McLaren descarta retorno ao projeto de 2012: “Temos que trabalhar duro no MP4-28”

Martin Whitmarsh reconheceu que a equipe precisa trabalhar em algumas áreas do MP4-28. Ele contou que a confiança dos engenheiros está um pouco abalada pelo desempenho ruim do novo carro, mas espera ver os problemas resolvidos o quanto antes
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Jenson Button colocou a McLaren na ponta da tabela (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

A McLaren não conseguiu fazer uma boa apresentação na Austrália e viu, de longe, Lotus, Ferrari e Red Bull brigarem pela vitória da primeira corrida da temporada. Após o final da prova, o chefe de equipe Martin Whitmarsh até acenou com a possibilidade de recorrer ao projeto do MP4-27, carro usado em 2012, mas voltou atrás e mantém o objetivo de melhorar o atual modelo.

“No momento, nós temos que trabalhar duro neste carro. Nós sabemos que temos que melhorar em algumas áreas e nós sabemos que temos mais downforce do que o carro do último ano. Nós só precisamos entendê-lo e ter certeza de que [a melhora do desempenho] é possível”, afirmou o diretor.

Whitmarsh espera ver a McLaren melhorar o quanto antes (Foto: McLaren)

“Foi difícil de tirar o melhor de alguns carros no passado, mesmo que os números do downforce sejam bem interessantes. Este carro parece ser difícil neste ponto e nós temos que trabalhá-lo, entendê-lo e melhorá-lo”, explicou.

O diretor admitiu que os problemas do MP4-28 não serão resolvidos de uma hora para outra, mas ele não duvida de que o carro pode ter um desempenho melhor caso os problemas sejam corrigidos, mesmo com a confiança dos engenheiros um pouco abalada pela prova abaixo da média pela equipe.

“Eu acho que sair de um final de semana falando que os engenheiros estão confiantes seria um pouco forte. Mas nós acreditamos no que podemos fazer como equipe. Tenho certeza de que vamos chegar lá. Provavelmente, isso não vai acontecer tão rápido com eu gostaria, mas vou incentivá-los a fazer isso”, finalizou.