Chefe da McLaren descarta uso conjunto de motores V8 e V6 em 2014. "É pouco atraente para o esporte"

Martin Whitmarsh, chefe de equipe da McLaren, acha "pouco atraente" o uso a continuidade do uso dos motores V8 em conjunto com os novos V6 a partir da temporada 2014, quando a F1 terá uma série de mudanças no regulamento técnico

Martin Whitmarsh, chefe de equipe da McLaren e atualmente na presidência da Fota – a Associação das Equipes de F1 -, afirmou que a possibilidade de os times continuarem a usar os atuais motores V8 em conjunto com os V6 Turbos em 2014, quando o regulamento técnico muda, é "uma opção pouco atraente" para o esporte.

A partir da temporada de 2014 os motores da F1 mudam para os V6 turbos, mas, de acordo com reportagem da revista inglesa 'Autosport', já existe uma grande preocupação entre as equipes com relação a uma possível falta de fabricantes para atender a demanda. Os custos também aparecem com grande peso nas discussões entre os times.

Chefe da McLaren acha ruim equipes usaram ao mesmo tempo motores V8 e V6 em 2014 (Foto: McLaren)

A publicação britânica revelou também que há certa movimentação das escuderias no sentido de assegurar uma eventual permissão para o uso do motor V8 como forma de equivalência, mas a opção tem encontrado resistência. 

"É possível", afirmou o dirigente, respondendo sobre o uso conjunto dos dois tipos de motores. "Não acho que é uma coisa atraente, pessoalmente. Nós já tivemos algumas regras de equivalência, como em 1988, com os motores turbos e os aspirados. Isso não representa uma má lembrança para a McLaren, mas não foi uma opção atraente para o esporte", explicou.

Whitmarsh declarou ainda que, se os motores V8 forem mantidos, então o regulamento terá de fortalecer os V6. "Eu acho que precisaremos ajustar isso. Quer dizer, os novos motores terão de ter alguma vantagem, mas aí você vai criar um segundo campeonato, o que não é uma coisa boa", completou.

Em 2006, na última mudança das regras dos motores, a Toro Rosso ganhou a permissão temporária para usar um modelo V10, mas com restrições.  

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube