Chefe da McLaren vê percalços como “parte do caminho de volta ao topo” na F1

Andreas Seidl acredita que final de corrida trágica de Lando Norris faz parte do caminho trilhado pela McLaren para voltar ao topo da Fórmula 1

A McLaren poderia ter tido dois finais de semana consecutivos dos sonhos na Fórmula 1. Liderava o GP da Rússia, com Lando Norris, duas semanas após vencer o GP da Itália com uma dobradinha que teve Daniel Ricciardo em primeiro e o inglês logo atrás. No entanto, em questão de minutos tudo ruiu com a chuva, e o britânico fechou na sétima posição. Apesar do péssimo fim de corrida, Andreas Seidl, chefe da equipe, acredita que esses momentos fazem parte da reconstrução da escuderia.

“Nos vejo no meio de uma jornada, retornando ao topo da Fórmula 1”, disse Seidl. “Temos um plano claro em andamento sobre o que devemos fazer, sobre a infraestrutura, a organização, a cultura, para dar os próximos passos e conseguir batalhar com as equipes de frente a cada final de semana”, revelou.

“Parte da jornada é você aceitar que nem sempre serão dias bons e positivos. É normal e parte do esporte que você tenha dias como domingo [GP da Rússia]. São uma decepção, claro, mas também uma oportunidade para permanecer humilde, com os pés no chão – o que é importante nesse esporte – ter o respeito de seus competidores e continuar aprendendo”, ressaltou.

O desempenho recente do time de Woking, que conseguiu marcar 64 pontos nas últimas duas etapas – mais do que qualquer outra equipe do grid – deixa o engenheiro animado para o futuro.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Lando Norris ficou muito perto de vencer pela primeira vez na carreira, na Rússia, mas terminou em sétimo (Foto: AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Apesar de ainda não estarem no nível dos líderes Mercedes e Red Bull, os carros laranja da McLaren já não são mais tão fáceis de serem ultrapassados, como visto no GP da Rússia, em que o heptacampeão mundial Lewis Hamilton ficou preso atrás de Ricciardo e depois de Norris, que só perdeu a primeira posição com a pista molhada.

“Com tudo que estou vendo no time, estou muito feliz e confiante de que uma vez que tivermos tudo no lugar, estaremos em posição de brigar com Red Bull e Mercedes regularmente. Obviamente, é muito bom ver que agora, ocasionalmente e dependendo da pista, estamos em condições de brigar pela pole ou até pela vitória”, disse.

A McLaren possui 234 pontos somados no campeonato até aqui, e briga com a Ferrari pelo posto de terceira força do campeonato. Atualmente, está à frente por apenas 17,5 pontos. A próxima oportunidade que a equipe terá de abrir distância será no fim de semana entre os dias 8 e 10 de outubro, com a disputa do GP da Turquia, no Istambul Park.

LEIA TAMBÉM
Norris revela problemas de saúde mental em ano de estreia na F1: “Me sentia depressivo”
Grosjean se diz “apaixonado” por carro da Indy em primeira temporada e ressalta “liberdade”
Norris diz que conselhos de “ídolo” Hamilton “significam mais” que de outros pilotos

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar