Chefe da McLaren, Zak Brown testa positivo para Covid-19 em Silverstone

A McLaren teve três casos de Covid-19 antes do GP da Inglaterra. Dentre eles, o diretor-executivo Zak Brown. Os pilotos testaram negativo e correm normalmente em Silverstone

Austin Hill escapou da confusão e venceu em Knoxville na quarta prorrogação (Vídeo: Nascar)

O GP da Inglaterra começa com notícias ruins para a McLaren. Zak Brown, diretor-executivo da escuderia, testou positivo para Covid-19 antes de entrar no paddock em Silverstone. Dessa forma, o mandatário vira ausência no fim de semana.

Além de Brown, a McLaren também teve dois outros funcionários testando positivo. A identidade da dupla não foi revelada. O que se sabe é que Lando Norris e Daniel Ricciardo já circulam normalmente no paddock, indicando que testaram negativo para Covid-19.

“A McLaren Racing confirmou hoje que três membros da equipe, incluindo o CEO Zak Brown, testaram positivo para Covid-19 durante o rigoroso programa de testes da equipe antes do GP da Inglaterra. Nenhum dos nossos pilotos teve contato próximo [com os infectados]”, disse a equipe através de comunicado.

Zak Brown pegou Covid-19 (Foto: McLaren)

“Todos os três estão isolados, de acordo com as diretrizes do governo. As operações da equipe para o GP da Inglaterra não foram afetadas”, seguiu.

O próprio Brown não tardou em se manifestar e lamentar a situação: “Após os testes pré-evento da nossa equipe para o GP da Inglaterra, testei positivo para Covid-19. Notifiquei todos os meus contatos próximos e me isolei, seguindo as diretrizes do governo. Ainda estarei conectado e torcendo pela equipe, com segurança, de casa”.

A McLaren perde o comando de Brown, mas conta ainda com outro mandatário. Andreas Seidl assumiu a função de chefe em 2020 e ajudou a organizar uma equipe que se afirma como a terceira força da F1 moderna.

Brown é a primeira grande personalidade a perder alguma etapa da F1 2021 por conta da Covid-19. Depois de um 2020 em que Sergio Pérez, Lance Stroll e Lewis Hamilton se infectaram, a temporada vigente tem os pilotos escapando ainda ilesos.

O caso é um reflexo de um Reino Unido que sofre com uma nova onda de Covid-19. Os números recentes apontam que, por dia, 35 mil pessoas testam positivo para o vírus no país. É a maior alta desde janeiro, quando os britânicos tiveram de enfrentar um novo lockdown. Só que, com uma campanha de vacinação eficaz, os números de mortes seguem baixos. É nesse contexto que o GP da Inglaterra acontecerá sem restrições de público e capacidade máxima.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar