Chefe da Mercedes admite chance de trocar motor de Hamilton no GP da Turquia

Escuderia alemã trabalha possibilidade de trocar motor de Lewis Hamilton já no GP da Turquia, buscando evitar problemas até o fim do campeonato

Com três motores usados por Lewis Hamilton até aqui na temporada 2021 da F1 – ou seja, o limite dentro do regulamento – a Mercedes já passa a avaliar quando será a melhor oportunidade de fazer a troca da unidade de potência, já que não será possível para o piloto inglês seguir até o final do ano com os mesmos componentes. E o chefe da equipe, Toto Wolff, admitiu que existe a possibilidade disso acontecer neste fim de semana, na Turquia.

“É uma possibilidade”, disse Wolff à Sky Sports News. “Quando e como, no entanto, ainda não está decidido. O mais importante é que você não abandone por causa de um problema de confiabilidade. Você pode lidar com oscilações fechando em segundo ou em terceiro, o campeonato é longo. Mas se você quebrar…”, disse.

A alteração no motor de Hamilton ganhou ainda mais importância após o GP da Rússia, quando a Red Bull fez o mesmo no carro de Max Verstappen, o que provocou uma punição. A Mercedes esperava uma dobradinha e seu maior rival chegando atrás, mas o piloto de 24 anos conseguiu receber a bandeirada no segundo lugar e não deu folga aos alemães na tabela. Agora, terão de apresentar um desempenho parecido já que a equipe austríaca não deve mais promover mudanças.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

LEWIS HAMILTON; MAX VERSTAPPEN; PÓDIO; GP DA RÚSSIA; SÓCHI; RED BULL; FÓRMULA 1;
Hamilton venceu o GP da Rússia, mas viu Verstappen sair de 20º para 2º (Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

A corrida em Istambul voltou ao calendário da Fórmula 1 no ano passado, devido à pandemia de Covid-19, depois de se ausentar da categoria desde 2011. Em 2020, sob forte chuva, Hamilton venceu a etapa e assegurou seu sétimo título mundial. Wolff ressaltou o talento de seu piloto, mas reconheceu que a vantagem da Mercedes não é a mesma de antes.

“Lewis tem sido excepcional lá. Mas temos que encarar uma corrida de cada vez. É muito difícil, os carros estão muito próximos. Estou curioso para saber como o campeonato se desenvolve”, finalizou.

O GP da Turquia acontece em Istambul, entre os dias 8 e 10 de outubro, e oferecerá a possibilidade de Verstappen reassumir a liderança do campeonato ou de Hamilton enfim conseguir abrir distância na primeira colocação. Atualmente, os pilotos estão separados por apenas dois pontos, enquanto a Mercedes lidera com 33 pontos de vantagem sobre a Red Bull entre os Construtores.

LEIA TAMBÉM
Norris revela problemas de saúde mental em ano de estreia na F1: “Me sentia depressivo”
Mercedes vê “pontas soltas” e admite desperdício de pontos em briga com Red Bull
Schumacher discorda de chefe e vê como “desnecessário” reserva experiente na Haas

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar