F1

Chefe da Mercedes até admite preocupação, mas defende estilo de vida de Hamilton: “Não é certo julgar”

Toto Wolff comentou sobre o salto de paraquedas realizado pelo pentacampeão mundial Lewis Hamilton, apenas uma semana antes da abertura da temporada da Fórmula 1. O chefe da Mercedes defendeu o piloto, afirmando que ele sabe muito bem o que faz fora da pistas, que pilota melhor quando relaxa e que já provou ser um dos melhores do mundo

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
A divulgação de um vídeo do pentacampeão mundial Lewis Hamilton pulando de paraquedas apenas uma semana antes do GP da Austrália, prova de abertura da temporada 2019 da Fórmula 1, causou polêmica. Só que o chefão de equipe da Mercedes, Toto Wolff não só saiu em defesa, como garantiu que o inglês de 34 anos sabe o que faz.  Ainda assim, admitiu que a vida agitada de Hamilton fora das pistas, às vezes, o preocupa.

Em entrevista aos jornalistas em Melbourne, antes da etapa australiana, Wolff relembrou um episódio no ano passado em que não conseguiu contato com Hamilton, que estava testando uma moto da Superbike no circuito de Jerez de la Frontera, na Espanha, com outros membros da Mercedes, mas afirmou que o britânico não é irresponsável e que o mais importante é o compromisso que o #44 tem com o sucesso da equipe na F1.

"É claro, estou sempre preocupado. Até rimos no ano passado porque não consegui segurar ele, meu estrategista e um dos engenheiros, e descobri que eles estavam correndo de moto em Jerez, por isso ninguém atendia o telefone. Depois pediram desculpas. Mas Lewis não é um jovem de 18 ou 19 anos, ele é um pentacampeão do mundo. Ele sabe exatamente o que dá certo pra ele e o que não dá. Todas estas atividades, ao meu ver, não são uma distração negativa, mas coisas que ele gosta de fazer", disse Toto.
Lewis Hamilton foi pole na Austrália, mas terminou em segundo (Foto: Mercedes)
Hamilton foi o pole-position no GP da Austrália, mas terminou a prova no segundo lugar, superado pelo finlandês Valtteri Bottas, companheiro de equipe. Wolff comentou que algumas atividades do pentacampeão fora das pistas são apenas por diversão, e que ele pilota melhor quando está mais relaxado, por isso apoia o estilo de vida de sua maior estrela.
 
"Algumas coisas são apenas um hobby, como os esportes, e outras são paixões, como o trabalho com moda. Toda vez que ele consegue relaxar do mundo das corridas, ele volta mais forte", pontuou.

Para finalizar, o austríaco comentou que não se deve julgar as atividades dos pilotos fora das pistas, e citou que Hamilton, que busca o sexto título na F1, já justificou ser um dos melhores do mundo.
 
"Não podemos julgar. Algumas pessoas vão para um seminário de meditação na Índia, outras pulam de paraquedas e outros estão atrás das garotas. Vamos aceitar como todos são. Ele já justificou e mostrou que é um dos melhores", concluiu.