F1

Chefe da Mercedes desaprova tentativas de volta mais rápida por ponto extra: “Alguém vai parar no muro”

Toto Wolff tentou impedir a volta mais rápida de Valtteri Bottas na Austrália e deve seguir assim. O chefe da Mercedes comentou que não gosta da ideia dos pilotos buscando serem rápidos no final da corrida, e acredita que alguém ainda vai se acidentar por conta do ponto extra

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
A discussão sobre o ponto pela volta mais rápida na F1, regra que foi introduzida de volta ao regulamento em 2019, ainda divide opiniões entre as principais personalidades do paddock. Toto Wolff, chefe de equipe da Mercedes, é abertamente contra o esforço pela bonificação.

Após admitir que impediu Valtteri Bottas e Lewis Hamilton de tentarem o ponto extra no fim do GP da Austrália, o chefão do time alemão comentou que a chance de alguém se acidentar nas voltas finais de uma corrida é muito grande, e espera que nenhum carro da Mercedes esteja envolvido.

"Eu sou sempre muito cético sobre nossos pilotos tentando a volta mais rápida porque um dia alguém vai parar no muro e vai desperdiçar vários pontos. Espero que não seja uma Mercedes", comentou Wolff ao site inglês 'RaceFans.com'.
Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)
Já o chefe da Red Bull, Christian Horner, gosta da ideia, e admitiu que Max Verstappen quase fez um pit-stop para colocar novos pneus nas voltas finais do GP do Bahrein, prova que terminou em quarto. A ideia acabou descartada por conta dos problemas de motor de Charles Leclerc, que seria superado por Verstappen caso o carro de segurança não entrasse na pista. "Se você olhar, teríamos feito um pit-stop pelo ponto. Seria válido apostar naquele ponto, abre uma dinâmica que é interessante", comentou Horner.

Valtteri Bottas é o líder do Mundial de Pilotos com 44 pontos, um a mais que o companheiro de equipe Lewis Hamilton, ponto conquistado justamente por conta do giro mais rápido na Austrália, desrespeitando a ordem de Toto Wolff. O piloto finlandês comentou que a mudança na pontuação pode representar mudanças no fim do campeonato.
 
"Tem muito ponto extra e isso vai contar no final do campeonato. É claro que, agora, não importa muito, mas o que importa é o fim do campeonato e vimos vários decididos por margens pequenas", comentou o #77.

A próxima etapa da F1 acontece nos dias 12, 13 e 14 de abril, na China. Será a 1000ª corrida da história da categoria.


 

Horário da Fórmula 1 2019
Confira a programação do fim de semana do GP da China de F1

DIA DATA HORA
Quinta-feira 11/4 23h
Sexta-feira 12/4 3h
Sábado 13/4 1h
Sábado 13/4 4h
Domingo 14/4 3h10

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.