Chefe da Mercedes desmente ex-diretor e nega artimanha em 2014: “Não existe tal situação”

Paddy Lowe, ex-diretor-técnico da Mercedes, disse que a Mercedes agiu em 2014 para esconder a real velocidade do W05 em voltas rápidas. Toto Wolff, chefe de equipe, negou tudo

Paddy Lowe era o diretor-técnico da Mercedes no início da era híbrida da Fórmula 1. O dirigente conhecia a equipe por dentro e afirmou que em 2014 a equipe mantinha os motores em um modo de potência mais baixo para que a real velocidade do carro não fosse conhecida. Segundo Lowe, tudo sob as ordens de Toto Wolff, chefe de equipe. Depois das acusações, Wolff veio a público para negar tudo.

“Penso que Paddy [Lowe] devia estar num lugar diferente do que eu estava. Não existe tal situação, que se volte atrás com um motor só para manter os regulamentos favoráveis na nossa direção”, disse Wolff após o GP de Portugal, em Portimão.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

TOTO WOLFF; MERCEDES; PRÉ-TEMPORADA; BAHREIN; GRANDE PRÊMIO;
Toto Wolff rebateu as declarações do ex-diretor executivo da Mercedes, Paddy Lowe (Foto: Mercedes)

“Fomos muito competitivos em 2014 e penso que todos puderam ver isso. Era o início de um regulamento que não seria alterado de qualquer forma. Por esse lado, sim, talvez o Paddy tivesse essa impressão”, acrescentou.

A artimanha apontada por Lowe seria a Mercedes tentando esconder a real capacidade do W05, carro de 2014, em voltas de classificação. O diretor-técnico afirmou que a cúpula da escuderia tinha medo de mudanças no regulamento para combater o domínio prateado.

LEIA TAMBÉM
OPINIÃO GP: Red Bull abusa de erros em luta com impecável Hamilton. E vai se dar mal

A temporada de 2014 da Mercedes foi de um extremo sucesso: a equipe perdeu a pole-position apenas uma vez em 19 corridas, quando Felipe Massa e Valtteri Bottas fecharam a primeira linha para a Williams no Grande Prêmio da Áustria.

Além disso,  A escuderia alemã viu sua dupla de pilotos à época, Lewis Hamilton e Nico Rosberg, sendo vitoriosos por 16 vezes e terminando o Mundial de Pilotos como campeão e vice, respectivamente.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube