Chefe da Mercedes diz que duplo DRS não trouxe benefício esperado e não confirma atualização para 2013

Ross Brawn afirmou que o equipamento não rendeu o esperado pela equipe, mas que o trabalho vai seguir, apesar de ele afirmar que, no momento, o desenvolvimento não foi para frente

Testando o duplo DRS desde os treinos do GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps, a Mercedes enfrentou muitas dificuldades ao longo deste ano e, nem de longe, chegou a ameaçar o domínio de Red Bull, McLaren e Ferrari, mesmo com Nico Rosberg, na China, dando as Flechas de Prata a primeira vitória desde o retorno da equipe na categoria.

Ross Brawn, chefe de equipe, insistiu no teste da nova atualização durante algumas sextas-feiras, mas, nas três etapas finais, ele anunciou que o duplo DRS não vai aparecer no carro. O dirigente confirmou que o sistema não deu o benefício esperado como todos haviam esperado inicialmente.

Brawn ainda não sabe se a Mercedes vai ter o duplo DRS neste ano ou no próximo (Foto: Mercedes)

“Foi muito difícil ver um ganho de desempenho. Obviamente, esse tipo de atualização no meio da asa traseira significa que você perde um pouco de desempenho, mas você espera ter os benefícios que vêm da atualização. Mas, agora, tudo está parado no momento, para ser honesto”, explicou.

Caso o trabalho feito na atualização neste ano e durante os preparativos para 2013 não deem resultados, então existe a chance de a atualização apresentar no carro novo, que terá Rosberg e Lewis Hamilton na próxima temporada.

“Nós vamos continuar trabalhando na atualização, porque não está nos custando muito em termos de tempo de pista, porque nós precisamos de mais voltas para obter mais dados nas manhãs de sexta-feira. Se ele vai ver a luz do dia [colocar a atualização para funcionar na pista], eu ainda não sei”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube