F1

Chefe da Mercedes diz que “errar menos” determinou título na F1 em 2019

Toto Wolff, chefe da Mercedes, não acha que a temporada 2019 da Fórmula 1 foi fácil. A equipe prateada, afinal, nem sempre teve o melhor ritmo. Nesse cenário, o dirigente acredita que o que fez a diferença foi minimizar erros nos domingos

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
A Mercedes abriu 2019 apontada como uma equipe que, para ser campeã da Fórmula 1, precisaria derrotar a Ferrari em uma disputa parelha. Acabou não sendo bem assim – o carro prateado teve grande vantagem na maioria das provas e encaminhou os títulos no Mundial de Pilotos e de Construtores ainda no primeiro semestre. Só que, aos olhos do chefe Toto Wolff, não foi o carro superior que determinou o caneco, e sim o número mínimo de erros nos GPs.
 
O dirigente inclusive sente que a disputa foi mais dura do que percebido pelo público. A diferença foi que a Mercedes sempre conseguiu maximizar o desempenho aos domingos.
 
“Todos os campeonatos parecem ser o mais difícil”, disse Wolff. “Talvez seja porque somos protegidos por nossa memória, mas esse ano certamente teve altos e baixos. Nós começamos o ano muito fortes. Por muito tempo não tivemos o carro mais rápido no sábado, mas fomos os que menos erraram no domingo. Essa provavelmente foi a chave para vencer o campeonato”, seguiu.
Toto Wolff tem motivos de sobra para celebrar 2019 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Lewis Hamilton liderou o campeonato desde o GP da Espanha, quinto do ano. Valtteri Bottas, mesmo vencendo quatro provas no ano, não teve consistência a ponto de lutar para valer pelo caneco. Isso, entretanto, não impediu a Mercedes de abrir enorme vantagem em pontos sobre Ferrari e Red Bull.
 
A cereja no bolo para a Mercedes em 2019 acabou sendo o GP dos Estados Unidos, realizado no último fim de semana. Foi em Austin que Hamilton foi campeão, isso enquanto Bottas fez apresentação maiúscula.
 
“O ponto alto para mim, óbvio, é Austin. Voltamos a ter nosso velho desempenho. Vencemos a corrida que decidiu o título com o Valtteri [Bottas] e o campeonato com o Lewis [Hamilton], e ainda mostrando ritmo forte. É o ponto alto do ano para mim”, encerrou.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.