Chefe da Mercedes diz que problema que obrigou Hamilton a ficar com última colocação no grid ainda não foi encontrado

O diretor-executivo da Mercedes, Toto Wolff, afirmou pouco após o treino classificatório deste sábado (16) para o GP da China que a equipe segue tentando descobrir qual o problema do sistema de recuperação de energia que tirou Lewis Hamilton do páreo

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O tricampeão mundial Lewis Hamilton vai largar na última colocação do GP da China após não conseguir sequer dar uma volta rápida no treino classificatório deste sábado (16). E, segundo o chefe da Mercedes, é ainda pior: a equipe ainda não encontrou precisamente onde está o problema. 

 
Sabe-se que a pane que obrigou Hamilton a abandonar a classificação estava no sistema de recuperação de energia. Agora, Lewis encara uma obrigação de fazer grande corrida de recuperação sob o perigo de entrar num buraco na briga pelo título
 
"Ainda não sabemos qual o problema. Está no sistema – precisamos encontrar a raiz para resolver o que precisa ser resolvido", disse em entrevista rápida concedida à rede de TV inglesa Sky Sports. 
Preocupado, Toto? (Foto: Mercedes)
Ao passo que ainda concluiu exaltando o ritmo que espera dos carros vermelhos no domingo. "A Ferrari é uma ameaça porque suas long runs são muito boas. Estamos os levando muito a sério".
 
Apesar do elogio – aliás, Toto e Maurizio Arrivabene andam numa troca pública de palavras tenras -, quem larga na segunda colocação do GP chinês em Xangai é Daniel Ricciardo, que surpreendeu com a Red Bull. Kimi Räikkönen e Sebastian Vettel são, respectivamente, terceiro e quarto colocados.
 
O GP da China larga às 4h (de Brasília), e o GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL.
 
PADDOCK GP #24 FALA SOBRE F1, MOTOGP, INDY E STOCK

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube