Chefe da Mercedes elogia Alonso, mas lamenta pontos perdidos por Schumacher

Elogiando o desempenho de Fernando Alonso até aqui, Ross Brawn, chefe de equipe da Mercedes, afirma que uma virada pode acontecer na temporada por conta do equilíbrio entre as equipes neste ano

Fernando Alonso lidera o campeonato de pilotos e já abriu 34 pontos de vantagem para Mark Webber, o segundo colocado na tabela. Mas apesar de o espanhol ser o único com três vitórias na temporada e ter pontuado em todas as provas até o momento, Ross Brawn, chefe de equipe da Mercedes, acredita que ainda pode acontecer uma mudança de panorama na segunda metade da temporada, que começa neste final de semana, na Hungria.

"Fernando tem feito um excelente trabalho este ano, porque o importante é que ele marcou pontos quando o carro não estava bom. E agora que o carro é bom, ele também vem marcando pontos”, explicou o dirigente da Mercedes. "Nós tivemos muitas falhas neste ano, especialmente com Michael [Schumacher]. Perdemos muitos pontos por problemas de confiabilidade e isso é algo que temos abordado”.

Brawn acredita que Schumacher poderia estar na briga pelo título da temporada se não fossem os problemas que o alemão teve em diversas etapas ao abandonar em cinco das dez provas realizadas até aqui. "Você nunca resolve problemas de confiabilidade porque estes carros são altamente complexos e frágeis e, ocasionalmente, algo vai acontecer, mas perdemos entre 50 e 60 pontos com Michael que deveríamos ter marcado este ano”, calculou.

 

Brawn lamentou os pontos perdidos por Schumacher neste ano (Foto: Mercedes)

"Fernando marcou em todas as provas, mesmo quando o carro não era ótimo, e isso lhe deu a base para o que ele tem agora, quando o carro está bom. Mas os carros estão evoluindo muito rapidamente em termos de desempenho”, disse Brawn, que citou o exemplo da McLaren.

"Você viu o que aconteceu com a McLaren na última corrida para esta, e as nas duas anteriores”, contou, lembrando que a equipe inglesa foi mal na Espanha e na Inglaterra, mas se recuperou na Alemanha e foi ao pódio com Jenson Button.

“Então nós mesmos e outras equipes estão trabalhando duro em upgrades e tudo pode mudar. Eu estou otimista da nossa perspectiva de que podemos ter uma forte segunda metade do ano”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube