carregando
F1

Chefe da Racing Point vê proposta realista de iniciar temporada em julho na Áustria

Conforme os países europeus começam a relaxar o confinamento em meio à pandemia do novo coronavírus, a Fórmula 1 planeja a retomada do campeonato. Depois de dez mudanças no calendário, a expectativa é iniciar a disputa na Áustria, no início de julho

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Chefe da Racing Point, Otmar Szafnauer acredita que é um plano realista começar a temporada 2020 da Fórmula 1 pelo GP da Áustria, no início de julho. O início da disputa teve de ser postergado por conta da pandemia do novo coronavírus.
 
A F1 até chegou a ir para a Austrália para a abertura da temporada, mas acabou cancelando a corrida antes de iniciar os treinos de sexta-feira. Depois, as corridas de Mônaco e França também foram canceladas, enquanto Bahrein, China, Vietnã, Holanda, Espanha, Azerbaijão e Canadá foram adiadas e ainda aguardam uma nova data.
 
Na visão do chefe da Racing Point, desde que os integrantes do paddock possam ser testados para Covid-19, iniciar o campeonato na Áustria é uma opção realista.
Otmar Szafnauer acredita que as equipes estarão prontas para correr na Áustria (Foto: Force India)
Paddockast #58
COMO SERIA O GRID DA F1 SEM PILOTOS DA F1?

Ouça:
Spotify | iTunes | Android | playerFM

“Acho que sim. Se a Áustria fizer um trabalho muito bom como país para conter a disseminação do vírus até julho, e os testes estiverem disponíveis para todos os funcionários da Fórmula 1 ou participantes para que eles sejam efetivamente testados, acho que é plausível marcar uma corrida para o início de julho”, disse Szafnauer em entrevista à CNN. “Se, em algum momento de junho, dissermos sim, é isso, vai acontecer, é seguro, acho que todos os times vão conseguir, sem problemas”, seguiu.
 
Na segunda-feira, a F1 indicou a Áustria como provável ponto de partida do campeonato. A ideia é fazer uma disputa de até 18 GPs, com as corridas focadas na Europa entre os meses de julho, agosto e setembro. Depois, a ideia é correr em Eurásia, Ásia e Américas, fechando a temporada no Golfo, com Bahrein e Abu Dhabi.
 
O governo da região de Styria, onde está localizado o Red Bull Ring, afirmou que “não vai ficar no caminho” de nenhuma corrida, mas reforçou que os integrantes da F1 terão de seguir diretrizes rígidas para entrar e sair do país.
 
“Claro que apoio a ideia da Fórmula 1 no Red Bull Ring vindo para Styria ainda neste ano”, disse Hermann Schützenhöfer, governador de Styria à agência austríaca APA. “Não podemos perder a atitude positiva durante essa crise. Seria maravilhoso divulgar imagens de um GP empolgante, assim como as belas imagens da região Murtal para o mundo, ao menos pela TV”, ponderou.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.