Chefe da Red Bull aceita punição, mas afirma que não faltou combustível no carro de Vettel

Christian Horner explicou que parte do combustível do carro de Sebastian Vettel já tinha entrado na célula e, de acordo com o regulamento, não poderia ser extraído para a inspeção, o que causou a desclassificação do germânico

Chefe de equipe da Red Bull, Christian Horner garantiu que o carro de Sebastian Vettel tinha pelo menos um litro de combustível após o treino classificatório do GP de Abu Dhabi, disputado neste sábado (3). O problema é que parte do líquido já estava dentro da célula e precisava que a peça fosse desmontada para ser retirado, algo que o regulamento proíbe.

“As regras dizem que precisa haver um litro de combustível no tanque e que possa ser extraído sem remover a carenagem ou fazer alguma manipulação no carro. Nós acreditamos que havia combustível na célula, de acordo com o que a Renault nos disse, mas não se pode desmontá-la para retirá-lo”, declarou o dirigente.

Christian Horner afirmou que havia combustível no carro de Sebastian Vettel (Foto: Red Bull/Getty Images)

Como só o combustível no tanque vale para a inspeção, o bicampeão foi desclassificado do treino classificatório e será obrigado a largar da última colocação.

Apesar disso, Horner já avisou que a Red Bull resolveu tirar o carro do alemão do parque fechado para poder investigar o que aconteceu, além de fazer ajustes para melhorar o desempenho na corrida. Com isso, o piloto terá que sair do pit-lane.

“O carro deve ser avaliado durante a noite, então o retiramos do parque fechado. Nós esperamos ter um melhor entendimento da questão, além de uma solução para amanhã”, encerrou.

De acordo com o regulamento da F1, todos os carros precisam ter ao menos um litro de combustível no tanque a qualquer momento do fim de semana, para que seja inspecionado. Além disso, para que o combustível seja retirado, o carro não pode ser ligado nem desmontado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube