F1

Chefe da Red Bull culpa aperto nos boxes em Mônaco por 'cochilada' em pit-stop e pede desculpas a Ricciardo

Chefe da Red Bull, Christian Horner afirmou que o layout de Mônaco contribuiu para a falha no pit-stop de Daniel Ricciardo, já que a cúpula da equipe não tem visão do que acontece nos boxes. Dirigente se desculpou com o australiano pela falha

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Chefe da Red Bull, Christian Horner já encontrou um culpado pela falha no pit-stop que custou a chance de vitória de Daniel Ricciardo em Mônaco. De acordo com o dirigente, o layout incomum dos boxes do Principado contribuíram para o problema.
 
Na corrida de domingo (29), a Red Bull não estava preparada no momento em que Ricciardo apareceu para calçar o RB12 com os pneus slicks. A demora na parada colocou o australiano atrás de Lewis Hamilton, de onde Daniel não conseguiu mais sair.
Pit-stop não foi exatamente um sucesso para Daniel Ricciardo em Mônaco (Foto: Pirelli)
De acordo com Horner, um conjunto de pneus supermacios tinha sido solicitado sem que os dirigentes soubessem que os mecânicos estavam preparados com a borracha macia e não teriam tempo de buscar os outros compostos antes da chegada do piloto.
 
“Nós vimos Hamilton na volta anterior colocar os pneus ultramacios, o que achamos que seria um pouco no limite para ir até o fim da corrida”, contou Horner. “Então nós escolhemos colocar Daniel com um pneu um nível mais duro”, seguiu.
 
“Basicamente, houve uma falha de comunicação em relação a qual pneu estava na garagem e em que momento”, explicou. “O pit-wall é no andar de cima e, obviamente, a garagem é no térreo. Os dois pneus estavam no aquecedor na garagem e atrás dela. Infelizmente, o conjunto de pneus escolhido não estava prontamente à mão e estavam no fundo da garagem. Houve um atropelo, com os mecânicos originalmente tendo o pneu macio pronto”, justificou.
 
O dirigente avaliou que o erro não teria acontecido no tradicional layout dos boxes da F1, mas admitiu que a Red Bull não pode responsabilizar Mônaco pela falha.
 
“Sem querer criar desculpas, porque elas não existem, mas, obviamente, com o tamanho das garagens aqui, é muito apertado ter pneus para piso extremamente molhado, intermediários e três tipos de pneus slicks para os dois carros na garagem ao mesmo tempo”, comentou. “Foi um erro de comunicação que aconteceu com um aviso prévio de 30s, que em um dia normal de trabalho não teria sido um problema”, observou.
 
“Mônaco é um desafio para todos os times quando você está sentando no andar de cima. Os engenheiros não têm ideia de quais pneus estão na garagem”, apontou. “Mas nós precisamos entender e fazer uma análise completa de como isso aconteceu e garantir que não aconteça outra vez”, frisou.
 
Por fim, Horner lembrou que, apesar da falha no pit-stop, Ricciardo voltou para a pista próximo de Hamilton, e se desculpou com o australiano pela falha.
 
“Mesmo com a demora, eles saíram ao lado um do outro, mostrando o quão rápida foi a volta de entrada de Daniel e o quão lenta a foi a de saída de Lewis”, apontou. “Tudo que podemos fazer é nos desculpar com Daniel por não termos feito um serviço bom o bastante”, concluiu.
PADDOCK GP #30 DEBATE INDY, F-E E MOTOGP