Chefe da Red Bull diz que Renault não planeja apresentar atualizações no motor antes de GP da Rússia

Segundo Christian Horner, chefe de equipe da Red Bull, a fornecedora de motores Renault, não têm planos para desenvolver seus propulsores até a etapa de Sochi, que acontece apenas em outubro

A Renault não planeja fazer nenhum avanço em seus motores pelo menos até a etapa da Rússia, em outubro. Segundo Christian Horner, chefe da Red Bull, a fornecedora não tem nada marcado no calendário até Sochi.

Os propulsores da montadora francesa vem apresentando problemas de confiança desde o início da temporada, ficando atrás inclusive da Mercedes e Ferrari.
 

Em Hungaroring, no segundo treino livre, Daniel Ricciardo viu seu motor explodir e soltar muita fumaça na pista. Ao comentar o caso, Horner mostrou certa preocupação, pois não sabe como será até outubro. “A Rússia deve ser o mais cedo que veremos qualquer desenvolvimento ou uso dos tokens”, afirmou.
O NOVO PROJETO DO GRANDE PRÊMIO

Flavio Gomes: nossos patrões — os detalhes do projetoColabore com o projeto e ganhe uma camiseta da Red Bull

Motor de Daniel Ricciardo quebra na parte final do segundo treino livre na Hungria (Foto: Reprodução)
“Então os motores que temos no momento são os que teremos que viver pelos próximos tempos. Os propulsores quatro e cinco são os que os pilotos estão usando entre a sexta e domingo. Infelizmente, Ricciardo perdeu um deles, então só temos um outro que foi usado pela primeira vez na Áustria. Só o tempo irá dizer se conseguiremos chegar até Sochi sem ter outra penalização”, completou.
 
Porém, o dirigente mostrou otimismo quanto ao avanço já feito, e afirmou que medidas estão sendo tomadas para melhorias para um futuro a longo prado. “A Renault seria a primeira a admitir que não está felizes com o desempenho ou confiança dos seus motores”, disse.
 
“Eles estão fazendo progresso. Eles têm algumas decisões para serem tomadas para as próximas semanas em termos da direção que queremos seguir não apenas para 2016, mas para após isso”, encerrou.

A F1 entra na pista novamente às 6h (de Brasília) de sábado para o terceiro treino livre. A classificação será às 9h. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO, em TEMPO REAL e NA ÍNTEGRA.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube