Chefe da Red Bull isenta Mercedes por derrota na Austrália e culpa safety-car virtual: “Foi um daqueles lances de azar”

Christian Horner, chefe da Red Bull, passou uma palavra de conforto para a Mercedes após a derrota inesperada no GP da Austrália. Segundo Horner, não havia nada de diferente que a equipe alemã pudesse ter feito para evitar que Sebastian Vettel tomasse a liderança após o golpe de sorte que deu

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

É inegável que o GP da Austrália que abriu a temporada 2018 da F1 teve um momento de virada: o safety-car virtual chamado após as quebras da Haas jogaram o controle da corrida das mãos de Lewis Hamilton para as de Sebastian Vettel. Segundo o chefe da Red Bull a Mercedes não fez nada para perder a corrida: apenas deu azar.

 
Christian Horner avaliou que o momento em que a corrida foi congelada para o safety-car virtual é que acabou sendo determinante para a vitória de Vettel. A Mercedes foi pega no contrapé.
 
"Não cometeram erro absolutamente nenhum. Cobriram Kimi [que era o segundo e tinha parado nos boxes antes], é um daqueles cenários de azar", opinou. "O safety-car virtual saiu no momento certo e fez com que Sebastian passasse de terceiro para primeiro porque, em vez de ter uma parada de 23 segundos, teve uma de 13 segundos. Ganhou dez segundos de graça. Não é estratégia, é sorte", disse.
 
De acordo com Horner, o azar com o VSC superou ganhos que a equipe podia ter tido com alguma tática diferente.
Christian Horner (Foto: Red Bull Content Pool)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

"Tiveram [a Mercedes] um pit-stop lento em que perderam 1s. Sempre há causas e consequências. Quanto Hamilton estavam poupando no começo? Difícil de dizer, mas não sou fã desse safety-car virtual. Neutraliza a corrida, mas a vantagem do pit é grande. É sorte ou azar", encerrou.

 
Apesar da opinião de Horner, Toto Wolff, diretor-executivo da Mercedes, culpou um software por errar as contas sobre o que Hamilton precisava fazer para vencer a corrida. 
 
A F1 volta em 8 de abril com o GP do Bahrein.
"RECOMEÇA A BRIGA"

MERCEDES COMEÇA TEMPORADA AINDA À FRENTE DA FERRARI

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube