Chefe da Red Bull reforça críticas sobre corridas com um pit-stop: “Sempre chatas”

Após os pilotos reclamarem, foi a vez de um dirigente questionar a qualidade das corridas com apenas uma parada nos boxes. Christian Horner não gostou do GP da Bélgica, no último domingo, e engrossou o coro de Lewis Hamilton e Max Verstappen

Durante o GP da Bélgica, no último domingo (30), a entrada do safety-car fez com que as equipes antecipassem a parada nos boxes para troca de pneus e, para alguns pilotos, essa foi a única do dia. A mudança forçada na estratégia gerou uma corrida de poucas emoções e algumas reclamações.

Lewis Hamilton foi um dos críticos. O hexacampeão afirmou “quer sempre atacar e apertar o ritmo”. Max Verstappen também reclamou ao dizer que “não teve uma tarde agradável” tentando salvar os pneus.
Christian Horner, chefe de equipe da Red Bull, engrossou o coro. O dirigente afirma que corridas com mais paradas nos boxes são imprevisíveis e melhores para o entretenimento dos espectadores.

“Acho que corridas com um pit-stop são sempre chatas. Acredito que precisamos de corridas com dois ou três pit-stops. No mundo ideal, o fundamental é aumentar as opções de estratégias nas corridas. Quase todo mundo escolheu uma parada na Bélgica, isso nunca vai produzir uma corrida empolgante”, declarou o austríaco.

Charles Leclerc foi um dos poucos a parar duas vezes em Spa: terminou em 14º (Foto: Ferrari)

“Isso [duas ou mais paradas] mistura a ordem, as estratégias. E acho que sempre vimos que corridas com uma parada, quando os pilotos tentam apenas conservar os pneus, são difíceis. É preciso criar uma maior variedade de estratégias entre os carros”, seguiu.

Michael Masi, diretor de provas da Fórmula 1, está em discussão com a Pirelli sobre os produtos para as próximas temporada e não acredita que apenas um pit-stop por corrida é a causa dos problemas na categoria.

“Acho que é um pouco exagerado ligar corridas com uma parada a corridas chatas, pois já vimos algumas serem muito empolgantes. É uma questão de perspectiva, uma noção que não concordo”, afirmou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube