Chefe da Red Bull revela que FIA deu “aviso de cavalheiros” a Verstappen. Que “realmente não se importa”

Max Verstappen passou dos limites da Bélgica e só ele que não aceitou. Uma semana depois, em Monza, Max recebeu um aviso de Charlie Whiting, diretor-técnico da FIA, de que pode ser desclassificado se voltar a fazer o que fez com Kimi Räikkönen. Mas, para o chefe Christian Horner, está entrando por um ouvido e saindo por outro

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O mundo inteiro vê que Max Verstappen passou da conta do GP da Bélgica de uma semana atrás com relação às disputas com Kimi Räikkönen durante a corrida. Menos Verstappen. Mas o piloto da Red Bull recebeu um aviso de que flertou com a desclassificação na ocasião. O aviso veio do diretor-técnico da FIA, Charlie Whiting.

 
Quem informou à imprensa foi o chefe da Red Bull, Christian Horner, que contou que o "aviso de cavalheiro" aconteceu numa reunião privada em Monza. Whiting tirou vídeos das atitudes em Spa-Francorchamps para mostrar a Max e apontar onde estava os erros. "Charlie fez questão de mostrá-lo um vídeo de Spa. Foi um aviso de cavalheiros".
 
O chefe da Red Bull contou que Whiting avisou que a conduta antidesportiva poderia, sim, ter causado uma bandeira preta ou uma branca – e que isso deve acontecer caso se repita no futuro.
 
Horner seguiu e indicou que há um certo desconforto com Verstappen. Aos 18 anos, sendo tratado comumente como um extra-classe, Max, seguindo o próprio chefe, ignora o que ouve sobre seu estilo de pilotagem que já garantiu: não vai mudar.
Vettel e Räikkönen espremem Verstappen na Source (Foto: Reprodução)
"Como qualquer adolescente de 18 anos, as críticas [de outros pilotos] parecem estar entrando por um ouvido e saindo pelo outro. Ele realmente não se importa. Estamos todos falando, e esse é o espírito dele que tem conquistado fãs fora da pista", falou.
 
Durante a semana, Räikkönen disse que as atitudes de Verstappen podem causar um grande acidente na F1 e que o Mundial não é lugar de vingança.
 
Os dois voltaram à pista nesta sexta-feira (2) para o primeiro dia de atividades do GP da Itália. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e EM TEMPO REAL.
 
PADDOCK GP #44 DEBATE VITÓRIAS DE ROSBERG EM SPA E DE RAHAL NO TEXAS

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube