F1

Chefe da Red Bull se queixa de nova falha da Renault e exige: “Pagamos um monte de dinheiro e eles precisam resolver isso”

Christian Horner, que já havia revelado que Alain Prost pediu desculpas pessoalmente a Verstappen por falha no motor Renault na Bélgica, criticou duramente a fornecedora, que “não rende o esperado”

Warm Up / Redação GP, de São Paulo

Daniel Ricciardo conseguiu chegar ao pódio em Spa-Francorchamps, mas a Red Bull nao conseguiu se resumir em felicidade após o GP da Bélgica. Depois de revelar que Alain Prost foi pessoalmente pedir desculpas a Max Verstappen por mais uma falha no motor Renault, que fez o piloto abandonar sua sexta prova na temporada, o chefe da equipe, Christian Horner, fez queixas pesadas à fornecedora.

"A Renault está muito consciente de que a confiabilidade e a durabilidade de seu produto não estão onde deveriam. Eles precisam solucionar isso. Somos um cliente que a paga e obviamente o serviço que recebemos estão em nível abaixo do aceitável, um fracassos", criticou.

Mas as palavras de Horner conseguiram ficar mais fortes: "Pagamos um monte de dinheiro por este motor, eles precisam resolver isso. Estão rendendo tanto quanto os nossos próprios. Neste nível, não pode dar tanto problema quando nos dá atualmente."

"Está muito longe do nível que um fornecedor de motores precisa ter para se manter na F1. Eles estão trabalhando e espero que solucionem logo os problemas que estamos vivendo", completou.

Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

É válido lembrar que Verstappen, de tão insatisfeito com os problemas causados pelo motor, acenou com a ideia de deixar a Red Bull na próxima temporada.

"Estou frustrado e desapontado. Para um time de ponta, isso não pode acontecer. No começo você pode dizer que é má sorte, que essas coisas acontecem. Mas se acontece pela sexta vez no ano, então não dá mais para chamar de má sorte", afirmou.

RENOVAÇÃO COM RÄIKKÖNEN DIZ MUITO SOBRE O QUE É A FERRARI E SEU PENSAMENTO SOBRE A F1