Chefe da Red Bull sugere que F1 abra espaço para uma pista diferente por ano

Christian Horner, chefe da Red Bull, apresentou em sua coluna no site da equipe a ideia de que a F1 mantenha em seu calendário espaço para uma pista diferente a cada temporada

Christian Horner, chefe da Red Bull, tem uma sugestão: que a F1 tenha em seu calendário sempre um espaço aberto para uma pista diferente, em uma ocasião por ano.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Foi o que ele apontou em sua coluna no site da equipe taurina, nesta semana prévia ao GP da Rússia do próximo final de semana. Para o dirigente, seria interessante que locais alternativos pudessem receber a Fórmula 1 toda temporada.

Horner tomou como exemplo Mugello, que com o GP da Toscana estreou na categoria em 2020: “É muito bom que a F1 esteja indo a estes locais diferentes, e ainda temos mais por vir, como Istambul e Imola“, comentou.

Hanói deve receber a Fórmula 1 em 2021 (Foto: Divulgação/F1)

“Isso aumenta e mantém a competição por uma entre as 22 vagas disponíveis no calendário, e acredito que seria bom ter ao menos uma corrida por ano que fosse realizada em uma pista diferente”, completou.

Questionado sobre tal opinião, George Russell, piloto da Williams, chamou essa possibilidade de “corrida coringa”, de acordo com o portal Crash.

Para 2021, dentre os locais que estão sob contrato com a F1, dois são estreantes: Zandvoort, com o GP da Holanda, e Hanói, com o GP do Vietnã. Ambas estariam no calendário deste ano, mas foram canceladas em razão das alterações causadas pela pandemia do coronavírus.

Outros espaços podem ser abertos: Brasil, Espanha, Áustria e China veem seus contratos com a categoria expirarem ao término de 2020.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube