Chefe da Sauber diz que problema na célula de combustível do carro de Hülkenberg foi solucionado

Monisha Kaltenborn disse que os engenheiros da equipe suíça fizeram testes tanto em Melbourne quanto em Hinwil para garantir que o problema no carro do piloto alemão não volte a se repetir

Chefe de equipe da Sauber, Monisha Kaltenborn garantiu que Nico Hülkenberg vai disputar o GP da Malásia. Depois de o alemão sequer ter largado na Austrália por causa de um problema na célula de combustível, a equipe suíça não só construiu um novo chassi para a corrida de Sepang como fez mudanças no equipamento para assegurar que o problema não vai se repetir.

Nesta sexta-feira (21), na Malásia, Monisha explicou que a falha no carro do germânico, em Melbourne, foi um vácuo criado no sistema de combustível, que acabou danificando-o. Apesar disso, a equipe já descobriu qual foi a causa do problema e como resolvê-lo.

Monisha disse que o problema no carro de Hülkenberg foi resolvido (Foto: Sauber)

 

As imagens desta quinta-feira em Sepang
A volta virtual em Sepang, narrada por Massa
Especial F1 2013, a temporada que vem com rótulo de imprevisível

“O que aconteceu foi que muito fatores criaram um vácuo na célula de combustível, então ela começou a se desfazer sozinha. Isso a danificou. Os engenheiros já entenderam o que aconteceu em Melbourne. Fizemos alguns testes lá e testamos mais algumas coisas em Hinwil”, disse. “Nós introduzimos algumas modificações e constatamos diferentes razões que devem nos levar a resolver o problema”, declarou.

A chefa da Sauber também minimizou a oportunidade perdida de marcar pontos na Austrália, com Hülkenberg largando na 11ª posição. Apesar disso, a dirigente entendeu que o piloto alemão ficou bastante chateado ao ver as chances de conquistar um bom resultado acabar há poucas horas da largada.

“Ele obviamente não ficou muito feliz com a situação porque, se você olhar a posição em que ele estava começando a corrida, era realmente um bom lugar. Tudo agora é especulação sobre onde ele podia ter terminado. Ele tinha uma boa chance de marcar pontos e se você ver essa chance se esvair apenas duas horas antes da corrida, então é bastante frustrante.

Hülk, por sua vez, evitou fazer qualquer tipo de previsão sobre um possível resultado no GP da Austrália e apenas afirmou que o carro da Sauber já havia mostrado condições de marcar pontos.

“Eu não me sinto um passo atrás. Como não corri, então é difícil dizer. Não dá para saber onde terminaríamos. As coisas poderiam ter sido melhores do que imaginávamos ou piores. Nós não sabemos. E isso deixa tudo mais difícil e frustrante. O que nós vimos do carro até agora é que estava tendo um desempenho com o qual podíamos marcar pontos”, completou o alemão.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube