Chefe da Sauber diz que teste secreto deixa Mercedes em vantagem no desenvolvimento do carro de 2014

Monisha Kaltenborn pediu para a FIA esclarecer a todos exatamente qual a vantagem que a Mercedes ganhou sobre as concorrentes no teste secreto que realizou com os pneus da Pirelli, em Barcelona, há duas semanas

A indiana Monisha Kaltenborn, chefe de equipe da Sauber, não está tão preocupada com a vantagem que o teste secreto de Barcelona deu à Mercedes para a temporada 2013 do Mundial de F1. Na realidade, a dirigente pensa que os alemães ficaram é um passo à frente da concorrência no desenvolvimento do carro do próximo ano.

“Diante dos fatos que temos acompanhado pela mídia, eles estavam testando pneus de 2014”, declarou Monisha, nesta sexta-feira (7), em Montreal, no Canadá.

Entre 15 e 17 de maio, na semana seguinte ao GP da Espanha, a Mercedes continuou em Barcelona e, sem o conhecimento das demais equipes ou da FIA, realizou um treino de 1000 km utilizando o carro de 2013 – o que não é permitido pelo regulamento. Por isso, a equipe de Brackley vai precisar se explicar perante o Tribunal Internacional da entidade máxima do automobilismo.

Ainda que os compostos estejam em fase inicial de desenvolvimento – a Pirelli sequer está confirmada como fornecedora de pneus para o ano que vem –, Kaltenborn pensa que os germânicos já estão em vantagem no processo de construção do novo carro. “Você tem um conhecimento básico que os outros não têm”, disse a mulher mais poderosa da F1.

A cobertura completa do GP do Canadá no GRANDE PRÊMIO
AMK Viagens lança pacote especial para GP da Itália em Monza
As imagens da sexta-feira da F1 em Montreal
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Monisha Kaltenborn pediu para a FIA deixar tudo o que aconteceu no teste secreto da Mercedes claro para as outras equipes (Foto: Getty Images)

“Se você tem especialistas com todos aqueles sensores, não pode excluir isso sem tirar algum benefício ou ao menos saber o que não deve fazer – o que já é um benefício”, apontou Monisha.

“Nenhum de nós sabe precisar quanto e quão grande é a vantagem que eles têm para o carro do próximo ano, pois estamos todos em um momento muito crítico para desenvolver o nosso carro. Muitas decisões precisam ser tomadas agora sobre a direção em que você quer seguir, você tem que definir certos layouts e conceitos e simplesmente não podemos avaliar isso, mas ninguém pode negar que isso pode ser uma vantagem”, reforçou.

Por isso, a dirigente pediu para que a FIA divulgue mais informações e deixe todos a par das vantagens que a Mercedes tirou do teste secreto, embora reconheça que quantificar isso é complicado. “Muitas vezes é difícil provar o quanto um ganho de performance está relacionado a um teste. Às vezes, você vê algo e cria outra ideia daquilo, e nunca pode provar essas coisas”, admitiu.

“Mas o outro ponto igualmente importante, se não mais, é: eles podem ter vantagem para o futuro, pois este é um momento tão decisivo para aonde você está com o novo carro? Talvez você ganhe certas referências ao testar pneus para o próximo ano e você sabe em que direção deveria estar seguindo. Nenhum de nós pode avaliar isso sentados aqui, que vantagem você pode ter ou não”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube