Chefe da Sauber isenta Nasr de culpa em acidente com Palmer e reclama de punição: “Não houve espremida”

Felipe Nasr foi punido de forma injusta pelos comissários da F1, acredita Monisha Kaltenborn, chefe da Sauber. De acordo com a dirigente, o brasileiro não teve culpa pelo toque com Jolyon Palmer, que acabou com a corrida de ambos

O acidente entre Felipe Nasr e Jolyon Palmer pouco afetou o desenrolar do GP da Itália deste domingo (5), mas criou um clima ruim entre duas equipes do fundo do grid. Os dois pilotos não se veem como culpados pelo incidente, e agora dirigentes da Sauber e da Renault começam a dar suas opiniões. Monisha Kaltenborn, chefe dos suíços, deixou claro que não concorda com as punições aplicadas ao brasileiro.
 
“É preciso olhar para os fatos, não só ficar vendo o que você quer ver. Nós nem pensamos que ele poderia ser punido, isso parecia óbvio. Não entendo como puniram, ele (Nasr) estava claramente na frente. Não tinha como ficar olhando para o que acontecia atrás, e não houve nenhuma espremida. Mas a punição veio, e não sei qual foi a base para isso. Mas beleza, aconteceu”, disse Monisha para a ‘Autosport’.
Palmer bate em Nasr ainda na primeira volta e determina o abandono do brasileiro (Foto: Reprodução)
Nasr, mesmo já tendo recolhido para os boxes, precisou voltar ao traçado só para cumprir um Stop & Go de 10s. Além disso, o brasileiro leva dois pontos na carteira.
 
A visão de Monisha é muito diferente da de Palmer. O piloto britânico se vê injustiçado pela manobra de Palmer.
 
“Estávamos disputando posição na curva 1, aí ele me espremeu na curva 2 e batemos. Ele não está correndo de maneira justa e acabou com nossas provas”, disse Palmer.

Mesmo sem o acidente, é extremamente improvável que qualquer um dos dois fosse capaz de ter algum destaque no GP. Tanto Sauber quanto Renault estavam passando por um final de semana bastante opaco.

PADDOCK GP #44 DEBATE VITÓRIAS DE ROSBERG EM SPA E DE RAHAL NO TEXAS

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube