Chefe da Sauber volta defender contratação de Gutiérrez e diz que fator financeiro é secundário

Monisha Kaltenborn, chefe da Sauber, voltou a defender contratação de Esteban Gutiérrez. Dirigente afirmou que fator financeiro tem um papel secundário para a equipe

Monisha Kaltenborn, chefe da Sauber, saiu mais uma vez em defesa da contratação de Esteban Gutiérrez pela equipe. Em entrevista à publicação britânica ‘Autosport’, a dirigente afirmou que não levará muito tempo para que o mexicano prove que não merece o rótulo de piloto pagante.
 
Gutiérrez estreou pelo time nesta temporada, substituindo Kamui Kobayashi. A chegada de Esteban, aliás, garantiu a continuidade do apoio da Telmex, empresa mexicana que estava com o time nos tempos de Sergio Pérez.
Chefe da Sauber afirmou que fator financeiro é secundário na escolha por um piloto (Foto: Sauber)
“Para nós, a nacionalidade não importa. O que importa no fim do dia é que ele seja um piloto rápido”, disse Kaltenborn. “Você tem de olhar para muitos aspectos. É claro que os times estão dando muito mais ênfase para as implicações comerciais que um piloto pode ter do que no passado”, reconheceu. 
 
“Você não olha apenas para o dinheiro que o piloto pode trazer, o que nós sempre fizemos, aliás, você olha para o talento do piloto”, reforçou. 
 
A dirigente lembrou que Pérez também recebeu o rótulo de piloto pagante, mas afirmou que não levou muito tempo para que o mexicano mostrasse que conquistou a vaga na F1 por conta de seu talento. 
 
“Quando fechamos com o Sergio, tinham muitos outros pilotos que vieram até nós, mas nós optamos por Sergio porque sentimos que ele é um piloto muito talentoso. Não demorou muito e, é claro, todo o mundo viu isso”, defendeu. “De repente, a ação era ok e ele não é mais um piloto pagante, como ele era visto no início. Com Kamui, não havia nenhum lado comercial envolvido e é exatamente a mesma coisa agora.”
 
“Primeiro de tudo você olha para o potencial de performance, aí você olha para o potencial comercial”, apontou. “Isso pode significar tanto que ele traga seu parceiro junto ou o quão vendável ele é”, continuou. 
 
Em suas duas primeiras provas na F1, Gutiérrez conquistou o 13º lugar na Austrália e o 12º no GP da Malásia. “Isso mostra o quão rápido ele se ajustou ao mundo da F1, porque é muito diferente de ser um terceiro piloto ou guiar no teste de jovens pilotos”, reforçou Monisha. “Acho que ele está mostrando uma performance muito boa”, concluiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube