F1

Chefe da Toro Rosso recorda “perda de confiança” mútua com Kvyat em 2017, mas celebra nova chance

A relação entre Toro Rosso e Daniil Kvyat azedou ao longo de 2017 – a equipe não estava feliz com as atuações do piloto, que não gostava muito do carro. Para Franz Tost, chefe da escuderia, o retorno do russo é a chance de ouro para colocar os pingos nos is
Warm Up / Redação GP, de Berlim
 Daniil Kvyat (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
A relação entre Toro Rosso e Daniil Kvyat tomou o pior dos rumos em 2017. Em uma temporada de pouco sucesso para o russo, a relação de confiança entre piloto e equipe sofreu duros golpes. Passada a demissão e um ano afastado da Fórmula 1, Kvyat ganha uma oportunidade dupla pela mesma Toro Rosso em 2019: aos olhos do chefe Franz Tost, é hora de recuperar a boa relação para permitir que Daniil se reafirme na categoria.
 
“Ele foi muito bem-vindo [em 2016, ao ser trocado por Max Verstappen na Red Bull] porque nós o vemos como um bom piloto, mas no fim das contas não funcionou tão bem quanto esperávamos”, recordou Tost, entrevistado pelo Motorsport.com. “Foram muitas batidas, além de que o carro não era tão competitivo ou fácil de pilotar. Se você não está muito bem encaixado nele, é difícil. Foi uma decisão difícil [demitir Kvyat em 2017], mas acho que foi a melhor. Os dois lados já tinham perdido um pouco de confiança um no outro. Daniil não estava muito feliz com nosso trabalho e nós não estávamos muito felizes com algumas corridas. Como de costume, você sempre fica com muitas dúvidas se o sucesso não vem”, continuou.
 
Os problemas citados por Tost significaram a demissão de Kvyat antes mesmo do fim da temporada 2017, quando a Toro Rosso já começou a apostar as fichas na dupla Pierre Gasly e Brendon Hartley. Daniil virou piloto reserva da Ferrari, mas sem fazer muito além de trabalho no simulador. A falta de opções no programa de jovens pilotos da Red Bull permitiu que Daniil, mesmo após deixar a F1 pela porta dos fundos, voltasse à titularidade.
Danil Kvyat (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
“O Kvyat tem uma coisa ainda não resolvida na F1. Ele vai ter uma nova chance e eu realmente espero que aproveite. Ele merece estar na F1 por ser muito rápido e torço para que esse ano sabático o ajude a acertar tudo e mostrar seu verdadeiro talento. Se dermos um carro bom o suficiente, tenho certeza de que ele vai trazer bons resultados”, encerrou Tost.
 
Kvyat é o único piloto confirmado pela Toro Rosso para 2019 até aqui. A segunda vaga tem como principais candidatos Alexander Albon, vice-líder da F2, e Hartley, ainda titular em Faenza.

O Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br