Chefe de desempenho defende estratégia, mas diz que Williams não tinha como parar Vettel na Austrália

Rob Smedley, chefe de desempenho da Williams, tentou explicar a perda do pódio no GP da Austrália e disse que não poderia ter sido feito de diferente com relação à estratégia de pit-stop de Felipe Massa

Chefe de desempenho da Williams, Rob Smedley afirmou que nada poderia ter sido feito, especialmente do ponto de vista da estratégia, para superar Sebastian Vettel na etapa de abertura da F1 na Austrália, prova disputada no último domingo (15). O alemão da Ferrari foi ao pódio, enquanto Felipe Massa terminou a prova no Albert Park em quarto.

Depois de largar em terceiro no grid, Massa vinha mantendo a colocação até a parada de box, que aconteceu na volta 21. No retorno à pista, o brasileiro se viu atrás de Daniel Ricciardo e demorou a se livrar do australiano. Felipe perdeu cerca de 1s5 na disputa com o piloto da Red Bull.

Felipe Massa deixa os boxes depois do pit-stop em Melbourne (Foto: Getty Images)

O tempo perdido cobrou seu preço, quando Vettel entrou quatro giros depois, fez seu pit-stop e voltou à frente do piloto da Williams. No fim, Massa ainda tentou uma aproximação, mas não foi possível entrar em uma briga mais direta com o ferrarista.

Smedley, entretanto, afirmou que a Williams não possuía outra opção a não ser fazer a parada de Felipe no momento em que o fez e admitiu ainda que a equipe se surpreendeu com o desempenho que Vettel apresentou com pista limpa à frente.

“Se você consegue seguir 1s atrás, então isso significa que você tem um pouco de ritmo na manga. Se ele tivesse pulado à nossa frente parando antes, então teria o fim da corrida para nós. Portanto, a única opção que tínhamos era fazer o pit-stop antes e tentar mantê-lo atrás.”

“A única coisa que lamentamos é que ele tinha mais ritmo que pensávamos. Acredito que ele tenha encontrado uns oito décimos a mais em duas voltas do que quando estava preso atrás", explicou. "E Felipe também perdeu 1s5 tentando passar Ricciardo, ou seja, essas duas coisas acabaram nos prejudicando. Nós tomamos uma decisão e não funcionou", encerrou.

POUCOS CARROS
E MUITA HISTÓRIA

Lewis Hamilton obteve neste domingo na Austrália uma de suas vitórias mais tranquilas na carreira. Uma vez que contornou a primeira curva na frente no Albert Park, não sofreu qualquer pressão do colega Nico Rosberg. As Mercedes chegaram bem longe de Sebastian Vettel e Felipe Massa, terceiro e quarto, respectivamente. E Felipe Nasr ficou com um quinto lugar, pontuando na estreia na F1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube