Chefe de equipe da Ferrari espera definição do acordo de restrição de gastos no GP da Bélgica

Com as férias de verão da F1, o acordo de restrição de recursos deve ser costurado mais uma vez. Ainda aguardando uma definição, Stefano Domenicali, chefe de equipe da Ferrari, diz que espera aparar as arestas restantes até a semana do GP da Bélgica, em setembro

Com o início das férias de verão da F1, começam as especulações em torno do futuro de muitos pilotos e dos futuros acordos das equipes para os próximos anos. Um deles é o acordo de restrição de gastos, que deveria ter sido acertado no final de junho, mas, sem um consenso, liderado por Red Bull e Toro Rosso, acabou sendo adiado mais uma vez.

Presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Jean Todt negocia com as equipes para que o novo acordo de restrição de recursos seja vigiado pela entidade e que faça parte do regulamento da F1 para a próxima temporada.

Domenicali espera conversas sobre o acordo de restrição de recursos durante as férias (Foto: Ferrari)

Stefano Domenicali, chefe de equipe da Ferrari, afirmou que aguarda alguns documentos da FIA sobre o assunto e espera alguma definição antes do GP da Bélgica, no início de setembro, na primeira etapa da categoria após o período de paralisação.

"Estamos esperando. Como vocês sabem, nós fizemos muitas reuniões com a federação e as equipes, e eu acho que vamos receber o documento final para a aprovação final [em breve]”, afirmou o dirigente. "Eu não sei o que vai acontecer durante o intervalo, porque algumas das equipes ficam de férias agora e outras não, então eu espero uma definição em Spa", completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube