F1

Chefe define meta para Bottas seguir na Mercedes: chegar ao nível de Hamilton e lutar por título

Performances como as de 2018 não vão bastar para Valtteri Bottas em 2019. O finlandês já ouviu de Toto Wolff que a renovação de contrato para 2020 só vai acontecer em caso de evolução – ou seja, brigar com Lewis Hamilton pelo título

Warm Up / Redação GP, de Berlim
2019 é o último ano do atual contrato de Valtteri Bottas com a Mercedes. Antes mesmo do começo da temporada, o finlandês já sabe que precisa de grandes atuações para renovar e seguir em Brackley em 2020. Grandes mesmo: Toto Wolff, chefe da equipe, revelou que a expectativa é de que o finlandês brigue de igual para igual com Lewis Hamilton e faça parte da briga pelo Mundial de Pilotos.
 
“Valtteri sabe exatamente onde precisa estar ano que vem. Ele precisa se livrar do azar e ter uma performance ao nível do Lewis [Hamilton]”, disse Wolff, entrevistado pelo site ‘Motorsport.com’. “É isso que ele precisa fazer para conseguir [seguir na Mercedes em] 2020. Ele sabe muito bem disso e é capaz de conseguir. Lewis melhorando significa que Valtteri precisa melhorar. Já vi essa evolução nele [Bottas], mas agora ele está indo contra um pentacampeão. Ele precisa começar no mesmo nível do Lewis e dos outros pilotos do campeonato”, continuou.
Valtteri Bottas tem a missão de dar trabalho para Lewis Hamilton em 2019 (Foto: Mercedes)
Bottas começou a passagem pela Mercedes com um 2017 promissor, somando três vitórias e ficando atrás apenas de Hamilton e Sebastian Vettel no Mundial de Pilotos. 2018 trouxe uma história diferente: uma combinação de azar com queda de rendimento significou um ano sem vitórias e com um quinto lugar na classificação final. Lewis, por sua vez, segue empilhando poles e vitórias para se tornar pentacampeão.
 
“Estamos vendo o melhor Lewis que já vimos em seis anos, e existe um motivo para ele ser pentacampeão mundial”, ponderou Wolff. “Superar um pentacampeão no auge vai ser muito difícil e o Valtteri sabe disso, mas acho que ele tem capacidade. Acho que ele pode vencer e já provou isso esse ano em algumas ocasiões, mas teve azar ou ficou em uma situação em que não podia vencer. Se tivermos uma sequência positiva, que seria correr pelo campeonato, acho que o Valtteri teria condições de levar o título”, encerrou. 
 
A temporada 2019, sétima de Bottas na F1, começa em 17 de março com o GP da Austrália.