Chefe diz que Mercedes se recuperou em Silverstone das decisões erradas tomadas no GP de Mônaco

Toto Wolff, chefe da Mercedes, elogiou a atuação de todos nas tomadas de decisão durante o GP da Inglaterra. O desempenho, segundo ele, enterra de vez a desastrosa escolha feita na etapa de Mônaco, onde um pit-stop extra no fim da prova tirou de Lewis Hamilton a vitória

A Mercedes garantiu a vitória de Lewis Hamilton no GP da Inglaterra deste domingo (5) também devido às decisões acertadas que tomou com relação à estratégia de parada de boxes. E Toto Wolff, chefe da esquadra alemã, se disse satisfeito com a forma como os engenheiros e pilotos trabalharam e reagiram frente às mudanças nas condições ao longo da corrida. Para o dirigente, a atuação colocou um ponto final nos erros que o time cometeu no desastroso fim de prova do GP de Mônaco, etapa disputada em maio.

Em Monte Carlo, Hamilton caminhava tranquilamente para a vitória, quando um acidente entre Max Verstappen e Romain Grosjean provocou bandeira amarela e, em seguida, a entrada do safety-car. Restando poucas voltas para o fim, a Mercedes o chamou equivocadamente para a troca de pneus, enquanto os rivais permaneceram na pista. O pit-stop não programado custou o triunfo ao inglês.

Lewis Hamilton vibra na linha chegada em Silverstone (Foto: Beto Issa)

Agora, na etapa em Silverstone, a equipe se mostrou precisa ao chamá-lo nos momentos certos. "Mônaco foi particularmente difícil porque o safety-car virtual teve um papel decisivo em um primeiro momento", explicou Wolff aos jornalistas após a corrida inglesa.

"Foi muito complicado e tivemos o problema com o nosso sistema, que nos fez tomar a decisão que não deveríamos ter tomando. Agora, aqui em Silverstone, a situação foi completamente diferente. Foi uma decisão calma, centrada nas prioridades e que foi certamente parte de tudo que deu certo", completou.

Wolff revelou ainda que foi Hamilton quem decidiu o momento de parar para a troca dos pneus intermediários na parte final da corrida. Ainda assim, o dirigente elogiou a atuação de todos. "Isso é uma equipe. É sempre um trabalho conjunto. Nós perdemos e vencemos juntos", ressaltou.

"Ficamos trocando mensagens no rádio para ter certeza do que estava acontecendo, e a estratégia foi baseada nisso. Então, quando finalmente começou a chover mais forte, tomamos uma decisão calma e sabíamos de todas as nossas opções", contou o austríaco.

"Logo depois, Lewis chamou e decidiu entrar. Ele disse que os pneus já não estavam tão bons o bastante e que a chuva havia aumentado. Ele escolheu o momento certo e, com as informações corretas que tínhamos, foi o melhor a fazer. Fez a nossa corrida. A decisão dele foi certa, mas não óbvia", acrescentou.

Com o triunfo, o inglês abriu 17 pontos para o colega e rival Nico Rosberg, que chegou em segundo.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube