F1

Chefe enxerga problemas atuais da McLaren como reflexo de “falta de liderança consistente há anos”

Zak Brown, diretor-executivo da McLaren, fez um profundo diagnóstico de toda a companhia. O desastre esportivo de 2018, ele aponta, vem sendo construído ao longo de anos com lideranças fracas e sem um plano de atuação claro para o futuro. Os resultados ainda vão demorar, ele diz, mas o trabalho agora está sendo feito corretamente
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 Zak Brown em Mônaco (Foto: McLaren)
Diretor-executivo do Grupo McLaren desde novembro de 2016, após a retirada de Ron Dennis do comando, Zak Brown tem opiniões fortes a compartilhar. O norte-americano admite que o carro da McLaren para a temporada 2018 foi um fracasso e faz um diagnóstico: é o resultado de um problema que vem sendo construído há bastante tempo numa companhia em que as lideranças andam sendo inefetiva.
 
Brown apontou diversos problemas enraizados na McLaren durante os últimos anos. Embora não tenha citado nomes específicos, dissipou a culpa pelo momento atual por todo mundo que passou por posição de liderança em todo o grupo nas temporadas recentes.
 
"O que nos trouxe a este ponto, os problemas desta temporada, estão sendo construídos há anos. Eu classificaria da seguinte forma: falta liderança consistente há vários anos.
 
"Não quero apontar o dedo para ninguém, mas há uma falta de foco em tudo que foi feito desde a diretoria para baixo: investimentos, fusão de companhias, mudanças na gerência, mudanças de executivos e, no fim disso tudo, falta de atenção. Foi isso que criou o problema. O que aconteceu é que as pessoas não tinham objetivos claros, uma responsabilidade", avaliou.
Zak Brown (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
O diretor não foge, entretanto, da raia pelo que aconteceu na temporada recém-findada.
 
"Criamos um carro ruim em 2018. Nossa companhia tem muito talento individual, umas 100 pessoas estão conosco há 20 anos. Não tivemos uma estrutura apropriada. É isso que estamos tentando corrigir", explicou.
 
Ao seu lado, Brown vem montado um grupo de nomes conhecidos para diferentes posições. Gil de Ferran assumiu a diretoria-esportiva no lugar de Éric Boullier, enquanto Bob Fernley foi o escolhido para coordenar o projeto na Indy 500.
 
"Agora estamos no caminho para a recuperação. Como eu disse para as pessoas na McLaren, a sensação vai ser boa antes dos resultados serem bons. O desenvolvimento está indo bem, o trabalho em equipe, colaboração, comunicação e responsabilidades. Tudo que faltava agora estamos fazendo bem", seguiu.
 
"Mas até que coloquemos o novo carro na pista as pessoas não vão poder ver as nossas evoluções. 2018 foi um ponto baixo. Trabalhamos pela recuperação, mas ainda vai levar um tempo", encerrou.
 
A McLaren terá Carlos Sainz e Lando Norris como pilotos titulares na temporada 2019 da F1.