carregando
F1

Chefe exalta empenho como reserva e admite que Williams precisa do “espírito lutador” de Kubica

Chefe-adjunta da Williams, Claire Williams afirmou que a escuderia inglesa precisa do “espírito lutador” de Robert Kubica. Dirigente exaltou o empenho do piloto de 33 anos no posto de reserva

Warm Up / Redação GP, de São Paulo

Claire Williams avaliou que a escuderia que leva seu sobrenome precisa do “espírito lutador” de Robert Kubica. O polonês de 33 anos será titular do time de Grove em 2019 ao lado do estreante George Russell. 
 
A próxima temporada vai marcas a volta de Kubica à F1 depois de uma ausência de 8 anos em decorrência das lesões sofridas em um forte acidente em uma prova de rali no início de 2011.
 
Robert, porém, chega à Williams em um momento difícil para o time, que ficou na última colocação do Mundial de Construtores de 2018, sua pior posição na história.
Robert Kubica ganhou muitos elogios da chefe da Williams (Foto: AFP)
Ciente de que o momento é de reconstrução, Claire enalteceu o trabalho de Kubica em 2018 como piloto reserva e avaliou que agora a escuderia precisa de alguém como ele. 
 
“Robert fez um ótimo trabalho para o time neste ano”, disse Claire. “Ele se empenhou muito no papel de piloto reserva e também fez um ótimo trabalho na pista para nós”, seguiu.
 
“Mas no próximo ano, como eu disse, é um recomeço para a Williams e, claro, eu passei muito tempo com Robert neste ano”, comentou. “Eu realmente gosto do companhia dele, assim como do espírito lutador dele. No momento, nós precisamos disso neste time”, defendeu.
 
“Nós precisamos de todos empenhados e acho que Robert será um ótimo complemento para nós para 2019 e além”, considerou.
 
Ainda, Claire afirmou que uma das coisas que mais a impressionou foi a postura de Kubica após ter sido preterido para uma vaga de titular já neste ano.
 
“Uma das coisas que mais me impressionaram em Robert é o fato de que ele não ficou com a vaga para este ano e, ainda assim, assumiu o posto de piloto reserva”, declarou. “Isso diz muito sobre a personalidade dele. O próprio fato de que ele teve o tempo que teve este ano, trabalhando com o time nos bastidores, deu a ele uma valiosa experiência para assumir uma vaga no próximo ano”, apontou.
 
“Ele conhece todo mundo no time, se dá bem com todo mundo no time, é dedicado, passa muito tempo na fábrica para ajudar a guiar nossa performance”, exaltou.
 
Apesar de Kubica ter levado um patrocinador para a Williams ― a polonesa PKN ORLEN ―, Claire garante que o piloto de 33 anos sempre esteve no topo do ranking de opções do time.
 
“Ele está absolutamente pronto”, assegurou. “Nós fizemos nosso processo de avaliação e ele apareceu no topo da fila. Foi sempre uma questão de conseguirmos o maior talento, com muitos outros fatores levados em consideração”, concluiu.