F1

Chefe fala em “mudanças internas” na Toro Rosso para 2019 e se anima com STR14 por “sinergia” com Red Bull

A Toro Rosso apresentou seu novo carro e, segundo o chefe Franz Tost, está com novidades também internamente para 2019. O dirigente se animou com o STR14 pela continuidade do projeto com a Honda e, agora, pela parceria mais próxima com a Red Bull, que vai usar os mesmos motores
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 O Toro Rosso STR14 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
A Toro Rosso apresentou seu carro na manhã desta segunda-feira (11). Com um vídeo bem breve, o time mostrou que vai manter a pintura de 2018 e basicamente os mesmos traços no novo STR14. Chefe da equipe, Franz Tost falou dos objetivos e das possibilidades que os italianos vão ter em 2019, beneficiados, na visão do dirigente, pelo fato da Red Bull agora também ter motores Honda.
 
Tost revelou que o time de Faenza mexeu em algumas peças, mas que se organizou bastante internamente para resolver os problemas que surgiram em 2018, o primeiro ano da parceria com a Honda.
 
"A meta é sempre melhorar para subirmos o nível e nós trabalhamos intensamente durante o inverno para conseguir algumas mudanças estruturais que esperamos que resolva alguns problemas do passado. Fizemos todas as análises internas para ver nossos pontos fortes e nossos pontos fracos", disse o dirigente.
O Toro Rosso STR14 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
O chefe da equipe bateu bastante na tecla que de a mudança de motores da Red Bull de Renault para Honda vai ser um diferencial para a evolução técnica da Toro Rosso.
 
"Comparada com outras equipes, a Toro Rosso tem um número bem menor de funcionários, mas a sinergia com a Red Bull é muito importante. Agora, que eles também terão motor Honda, então as duas equipes técnicas vão poder trabalhar mais nos detalhes. Atenção aos detalhes é o que faz diferença e mais reflete na performance", seguiu.
 
Tost falou que a Toro Rosso deve começar 2019 com basicamente as mesmas especificações que fechou 2018, mas vê uma margem de evolução grande para durante a temporada.

 
"Nós temos um grupo técnico bem forte que vai nos permitir manter o nível que fechamos o ano passado e, além disso, não vamos demorar para evoluir bem durante o ano, contando com a boa sinergia dos times", completou.
 
A Toro Rosso teve ótimos momentos em 2018, mas também muitos outros ruins. O resultado foi o nono lugar no Mundial de Construtores, na frente apenas da Williams.