Chefe fala que Ferrari vai respeitar acordo e esperar seis meses para contar com ex-engenheiro da Mercedes

A Ferrari não tentará negociar a liberação de Jock Clear antes dos seis meses de reserva que a Mercedes solicitou, segundo o chefe Maurizio Arrivabene. O italiano defendeu que estes acertos sejam mais respeitados na F1

A Ferrari anunciou no fim do ano passado a contratação de Jock Clear, ex-engenheiro da Mercedes, mas só deve contar com seus serviços no meio de 2015, já no verão europeu.
 
Por contrato, Clear precisa esperar seis meses após a saída de Brackley até começar a trabalhar em outra escuderia. E a Ferrari aguardará este período, de acordo com o seu novo chefe, Maurizio Arrivabene.
Jock Clear acompanhou de perto Lewis Hamilton na campanha do bicampeonato em 2014 (Foto: Getty Images)
“Temos um acordo na F1 de que, se um engenheiro vai de um time para outro, há um período de tempo que todos têm de respeitar. Temos que parar com esse jogo. ‘OK, eu te dou seis meses em vez de 12. Mas precisamos colocar ordem nisso e respeitar os acordos”, comentou o italiano.
 
Clear foi contratado pela Ferrari para assumir o lugar de Pat Fry, demitido em dezembro, como diretor de engenharia. Na época do anúncio, o time italiano havia informado que conversava com a Mercedes para poder contar com seus serviços o mais breve possível.
 
O britânico estava trabalhando na fábrica de Brackley desde 1999, levado para lá por Jacques Villeneuve após ser campeão da F1 com o canadense na Williams. Clear acompanhou toda a história da BAR e trabalhou também na Honda e na BrawnGP antes de a Mercedes assumir o time em 2010.
O TETRA AGORA É SESSENTÃO

Para muitos brasileiros, um vilão. Para a França, o único campeão de F1 nascido no país. Para a história, um dos maiores pilotos que o mundo já viu. Este é Alain Prost, que, nesta terça-feira (24), completa 60 anos de vida. Ao mesmo tempo em que colocou no currículo números impressionantes, construiu uma das mais ricas e controversas trajetórias do automobilismo. Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.

10+
As maiores vitórias de Prost na F1

PARECE, MAS NÃO É

Jenson Button ainda não teve um dia decente de testes nesta pré-temporada, sendo sempre atrapalhado pelos problemas mecânicos do carro da McLaren, mas demonstra confiança ao afirmar que a situação do time “parece pior do que é”. Button, que está na F1 há 16 temporadas, diz que esta nem é sua pior pré-temporada. Ele destacou que teve começos ruins na própria McLaren e que os contratempos foram contornados. Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube