Chefe da Haas se inspira na Williams e diz que “não é impossível” brigar por pontos

A Williams chegou muito perto de pontuar com George Russell, isso até o abandono no GP da Estíria. A Haas, outra equipe do fundão da F1, já se inspira no britânico para retornar ao top-10

Verstappen domina e vence na casa da Red Bull: os melhores momentos do GP da Estíria (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Faltou pouco para George Russell conseguir os primeiros pontos da Williams desde 2019 no GP da Estíria do último fim de semana. Um problema mecânico levou a uma nova frustração, mas que serve de inspiração para uma equipe rival: a Haas reconhece que é difícil, mas não acha impossível lutar por pontos nos próximos meses.

A Haas, companheira da Williams no fim do grid, foi a maior beneficiada pelo abandono de Russell, oitavo na primeira metade do GP da Estíria. As duas equipes seguem zeradas e em briga franca pelo nono lugar no Mundial de Construtores.

“Acho que o George [Russell] fez um bom trabalho”, admitiu Guenther Steiner, chefe da Haas. “Não podemos esquecer que ele se classificou em 11°. Foi um trabalho muito bom e nós todos sabemos que o George é um bom piloto. Ele deixou o carro do jeito que queria e andou bem. Ele teve azar, mas foi sorte para outras pessoas. Parece que ele nunca tem sorte, mas alguma hora um bom resultado vai vir”, seguiu.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Guenther Steiner, chefe da Haas, tenta retornar à zona de pontos (Foto: Haas)

Steiner reconhece que será necessário trabalho pesado para alcançar o top-10 com Mick Schumacher e Nikita Mazepin. Só que os dois novatos vão se adaptando aos poucos ao mundo da Fórmula 1, mantendo esperança de uma surpresa no segundo semestre.

“Não diria que é mais difícil [pontuar], está tudo igual. Para nós, talvez a gente tenha um bom fim de semana na parte final da temporada, mas você precisa trabalhar até que isso aconteça. Não é impossível. O George teve uma corrida muito boa, uma classificação muito boa. Ele vai tornar as coisas mais difíceis para nós se isso seguir assim”, destacou.

Mesmo com a frustração no Red Bull Ring, a Williams segue à frente da Haas no Mundial de Construtores. O 12° lugar de Russell no GP da França é melhor que o 13° de Schumacher no GP do Azerbaijão.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar