Chefe da Haas torce por fim da pandemia para Fórmula 1 “voltar ao normal” em 2022

Guenther Steiner, chefe da Haas, espera que a pandemia da Covid-19 chegue logo ao fim para que a F1, e todo o mundo, volte a ser como era antes de 2020

O calendário da Fórmula 1 para 2022 segue sendo assunto no paddock. A categoria pretende realizar 23 etapas no próximo ano, um número que ainda divide opiniões de fãs, pilotos e dirigentes. Guenther Steiner, chefe de equipe da Haas, é um desses que prefere esperar para ter uma opinião concreta sobre o assunto.

“Meu primeiro desejo é que a pandemia termine. Não apenas pela Fórmula 1, mas por todo o mundo, para que possamos voltar ao normal”, disse o dirigente.

“Se você souber exatamente o que está a caminho, consegue planejar muito melhor do que com essa incerteza. A F1 está fazendo um grande trabalho durante a pandemia, com vários eventos com torcedores. Esperamos que a pandemia passe e que possamos voltar ao normal, senão vamos ter que procurar outras opções e fazer mais um ano desviando dos problemas”, seguiu.

A Haas é a única equipe que não pontuou na F1 2021 (Foto: Haas)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Steiner também falou sobre as expectativa que possui às vésperas do GP da Turquia, já na reta final da temporada. A Haas é a única equipe que segue zerada no campeonato, sem marcar pontos com Mick Schumacher ou Nikita Mazepin.

“Acho que Istambul é apenas mais um dos novos circuitos deste ano [para Schumacher e Mazepin], nada mais do que isso. Eles já foram a outros circuitos assim e se saíram muito bem. Estou certo de que estão preparados”, concluiu o chefe da Haas.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar