Chefe da McLaren pede cautela após vitória em Monza: “Fomos destruídos em Zandvoort”

Andreas Seidl, chefe de equipe, quer que a McLaren siga trabalhando pesado. O dirigente recordou que, uma semana antes da vitória de Monza, a equipe quase não pontuou em Zandvoort

Lewis Hamilton e Max Verstappen bateram no incrível GP da Itália (Vídeo: Reprodução/TV)

A McLaren dá sinais claros de que está renascendo na Fórmula 1, conseguindo agora até mesmo vencer o GP da Itália com Daniel Ricciardo. O momento é de empolgação justificada, mas o chefe de equipe Andreas Seidl pede pés no chão: de acordo com o dirigente, o momento ainda precisa ser de trabalho pesado para seguir “na direção certa”.

A declaração de Seidl é motivada pelo GP da Holanda, em que a McLaren esteve apagadíssima. Lando Norris foi décimo, com Daniel Ricciardo em 11°. Os dois, aliás, uma volta atrás do vencedor Max Verstappen. A situação mudou rapidamente por conta das características de Monza, pista que jogou a favor da escuderia alaranjada.

“Havia muita pressão sobre nós hoje porque sabíamos que nosso carro era bom”, disse Seidl. “Sabíamos que, ficando à frente desse ou daquele carro na largada, havia uma chance de fazer algo grandioso. A equipe fez um trabalho sensacional, com um espírito sensacional também, e é ótimo ver que isso está se pagando aos poucos”, seguiu.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

ANDREAS SEIDL; MCLAREN; F1;
Andreas Seidl refletiu sobre a vitória em Monza (Foto: McLaren)

“A gente não pode se deixar levar. É importante celebrar hoje, mas sabendo que fomos destruídos uma semana atrás [em Zandvoort]. Ainda temos muito trabalho por fazer, mas estamos na direção certa”, destacou.

A crescente da McLaren é evidente desde 2018. Após romper com a Honda e com a gestão de Ron Dennis, a escuderia começou uma reconstrução capitaneada pelo diretor-executivo Zak Brown. Os britânicos vêm com força para terminar o Mundial de Construtores em terceiro pelo segundo ano seguido, mas ainda enfrentam concorrência pesada da McLaren.

Após a dobradinha de Daniel Ricciardo e Lando Norris, a McLaren ganha duas semanas para descansar. A equipe volta às pistas em 26 de setembro, data do GP da Rússia, em Sóchi.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar