Chefe prega cautela e diz que abandono de Rosberg na Itália serviu para lembrar que Mercedes não é invencível

Toto Wolff, chefe da Mercedes, reconheceu que a equipe alemã não é invencível, lembrando o abandono de Nico Rosberg em Monza. Mas espera que o time volte à normalidade em Cingapura, neste fim de semana

Chefe da Mercedes na F1, Toto Wolff admitiu que a forte equipe alemã não é invencível. O dirigente avaliou a performance do time no GP da Itália, realizado há pouco mais de uma semana, e disse que a etapa em Monza, mesmo tendo sido boa apenas para um dos pilotos — Lewis Hamilton, no caso, que venceu a corrida —, não foi fácil para a esquadra, especialmente devido aos problemas de motor enfrentados por Nico Rosberg. Agora, em Cingapura, o austríaco espera ver sua equipe de volta à normalidade. Ou seja, a expectativa, claro, é uma dobradinha na prova noturna do próximo dia 20 de setembro.
 
"Monza não foi um fim de semana fácil", afirmou Wolff. "Ambos os pilotos tiveram performances muito fortes, mas infelizmente apenas um obteve o resultado que merecia. Quando você está em uma posição em que está curtindo, as expectativas são altas", disse Toto, lamentando em seguida o abandono de Rosberg.
Toto Wolff é o chefe da Mercedes (Foto: Getty Images)
"Foi o nosso primeiro abandono no ano, o que mostra o quão longe nós fomos, mas também que não somos invencíveis. Cada detalhe é importante e estamos tentando tomar conta de todos. Portanto, temos de aprender com os nossos fracassos e continuar buscando o topo, com os dois carros em Cingapura", acrescentou.
 
Wolff, entretanto, vê com cautela a prova em Marina Bay. "Não será fácil. Este circuito é um dos mais complicados e exigentes tanto para pilotos quanto para carros. Mas precisamos fazer o nosso melhor e em cada corrida daqui para frente, especialmente para ter certeza que todo o trabalho está sendo feito", encerrou.
 
A vitória na Itália e o abandono de Rosberg colocaram Hamilton em uma posição confortável no Mundial de Pilotos. Agora, o inglês tem 53 pontos de vantagem para o colega de equipe. Já a Mercedes permanece bem à frente das rivais entre os Construtores. No momento, o time possui 181 pontos de dianteira para a Ferrari, a segunda colocada.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube