Chefe reconhece que domínio da Mercedes “é estranho” e pede reação de rivais

Toto Wolff, chefe da Mercedes, não vai se incomodar se tiver brigas acirradas na F1. O dirigente reflete sobre o domínio no esporte, que dura desde as mudanças no regulamento de 2014

A Mercedes reina absoluta na Fórmula 1 desde 2014. 2020 parece ser o sétimo ano seguido de títulos no Mundial de Pilotos e de Construtores em um domínio que surpreende até mesmo o chefe Toto Wolff. Ao mesmo tempo que reconhece que “é estranho” para o campeonato ter uma escuderia tão forte, o dirigente deixa a reflexão: cabe às rivais melhorar e mudar o panorama.

“Não há uma única célula em nós que acredita que o campeonato já acabou”, disse Wolff, comentando sobre a temporada 2020. “Isso é algo que realmente pode te surpreender. Por outro lado, o domínio de uma única equipe, seja nós, seja a Red Bull na década passada, seja a Ferrari nos anos 2000, sempre é estranho para o campeonato. Mas não cabe à equipe que deu esses passos adiante ser vista como responsável pelo campeonato ser previsível”, seguiu.

A Mercedes segue com grande vantagem sobre rivais em 2020 (Foto: Mercedes)

“Nós estamos ansiosos para correr contra nossos competidores. Queremos correr contra Ferrari e Red Bull, contra novos desafiantes como a Racing Point, enquanto McLaren e Renault precisam voltar à dianteira Eu adoraria ter uma concorrência forte, com resultados imprevisíveis desde o TL1, mas é muito difícil para nós mudar a divisão de forças. Temos um objetivo chave, que é terminar cada fim de semana fazer o melhor uso de nossa habilidade, somar muitos pontos e lutar pelo campeonato. Não há mais o que possamos fazer”, destacou.

A temporada 2020 ampliou a vantagem da Mercedes sobre equipes rivais, isso após três anos de ameaças pontuais de Ferrari e Red Bull. Lewis Hamilton e Valtteri Bottas sobraram nos três primeiros GPs, vencendo com folga.

O domínio da equipe de Brackley ajuda Hamilton a caçar recordes na F1. O briânico, caso seja campeão em 2020, empata com Michael Schumacher em sete títulos. O recorde de vitórias, 91 do alemão, também fica ameaçado após a chegada de Lewis ao total de 86.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube